Florianópolis

A Alcoa, uma das três maiores empresas de alumínio do mundo, pretende investir R$ 50 milhões na expansão da unidade de Tubarão até 2012. Nesta sexta-feira, este grandioso projeto e também os incentivos fiscais que o estado poderá concender à empresa foram debatidos entre gestores municipais e da Alcoa com o governador Leonel Pavan.

Segundo o gerente da empresa em Tubarão, Marcelo Rodrigues, a expansão da unidade visa atender ao mercado de construção civil, principalmente as construtoras e serralherias, que representam aproximadamente 70% do faturamento total da empresa. A Alcoa reivindica, junto ao governo do estado, incentivos fiscais para os produtos em alumínio destinados ao setor, em consideração a diminuição da carga tributária já concedida a outros materiais, como ferro e madeira.

O secretário estadual da fazenda, Cleverson Siewert, salientou também que vai empenhar-se para chegar a um valor que beneficie estado e empresa, no que se refere à redução do ICMS. A unidade em Tubarão foi aberta em 1986 e hoje atende a 43% do mercado catarinense, com produção de 21 mil toneladas ao ano e faturamento mensal de R$ 17 milhões. São 530 funcionários diretos e 120 cargos indiretos.

A expansão da unidade teve início em junho deste ano. Até o fechamento de 2010, deverão ser investidos R$ 5,7 milhões em máquinas e equipamentos. Até 2012, quando o projeto de ampliação da empresa estiver concluído, a fábrica terá capacidade para produzir 900 mil toneladas de produtos por ano. Até 2013, a empresa espera gerar mais 700 empregos diretos e indiretos em Tubarão.