Wagner ganhou e perdeu dinheiro com as ações. Mas investirá novamente este ano.
Wagner ganhou e perdeu dinheiro com as ações. Mas investirá novamente este ano.

Karen Novochadlo
Tubarão

O retorno rápido dos investimentos nas bolsas de valores enche os olhos de muita gente. Mas é preciso cuidado na hora de aplicar o dinheiro, já que ao mesmo tempo em que se ganha “fácil”, também se perde.

O analista de sistemas Wagner Ribeiro Elias, 27 anos, entende bem a questão. Ele efetuou aplicações na bolsa de valores nos últimos dois anos. Comprou ações de várias companhias, em um primeiro momento com a ajuda de empresas especializadas na área. Depois, começou a escolher os próprios investimentos.
No primeiro ano teve retorno de 50%. Mas em 2010 a crise tornou alguns investimentos ruins e Wagner perder dinheiro. “Dei um tempo e este ano devo voltar a investir no mercado de ações, pois acredito que vale a pena”, indica.

O economista João Antolino Monteiro concorda com Wagner. “Um investimento no FGTs pode render 50%, mas nas ações da Petrobras, por exemplo, 800%”, compara. Claro que isso depende do tempo que o dinheiro ficou aplicado. Mas João ressalta que, assim como Wagner, que perdeu dinheiro por conta da crise, muita gente pode ficar a ver navios.

Uma dica é procurar empresas especializadas. “Hoje já existem bancos e financeiras que fazem este trabalho. É uma maneira segura de começar, principalmente para quem não entende muito bem como o mercado de ações funciona”, indica João.
Wagner também dá o mesmo conselho e ainda completa: “Sempre verifique a empresa de onde você comprou ações e a financeira que faz o intermédio”, adverte. Mas se você não quer correr riscos, o mais indicado e seguro é a velha poupança. O rendimento é bem mais baixo, mas é garantido e sem nenhum risco.

Porque monitorar o mercado?
Hoje os investimentos seguros são em ações de mineradoras e empresas de energia elétrica, entre outras. Contudo, como o mercado oscila muito, é comum que o valor das ações flutue. Em 2008,o Banco do Brasil era uma aposta não muito indicada. Hoje a situação é outra. A Vale do Rio Doce e Petrobras também são boas pedidas atualmente.

Passo a passo de como investir na bolsa
1º – Investidor procura uma corretora devidamente cadastrada. Assina um contrato e abre uma conta depósito.
2º – Com a assessoria da corretora, o investidor escolhe de quais empresas serão compradas as ações.
3º – A corretora compra as ações. Os investimentos são bem calculados. Afinal, se você perde, a corretora também. Ela geralmente ganha em cima dos seus lucros.

Algumas dicas para investir

O economista João Antolino Monteiro preparou algumas dicas para quem pensa em investir em ações:
• Não invista em uma única empresa ou em um só ramo.
• Se você tem poucos recursos, não vale a pena apostar na bolsa.
• É necessário disciplina para investir.
• Defina com antecedência quanto será investido. O mínimo para começar é de R$ 1 mil.
• Para o dinheiro render, é preciso esperar um ano. Portanto, não é possível contar com este dinheiro para emergências.
• A Bovespa oferece cursos online para interessados em aprender. Alguns sites permitem que você simule o mercado de ações e faça investimentos virtuais. É uma boa forma de aprender.