Dezenas de milhares de indonésios continuam desabrigados neste sábado, depois das enchentes que atingiram a região de Jacarta, em que 53 pessoas morreram. Mais de 170.000 pessoas que viviam nos bairros mais atingidos ainda estão em abrigos temporários. As chuvas torrenciais que caíram na véspera de Ano Novo causaram inundações e deslizamentos de terra na região de Jacarta e em Lebak, no sudoeste da ilha de Java, a cerca de 100 km da capital.

Neste sábado, a agência nacional de gerenciamento de desastres informou que uma pessoa ainda está desaparecida. O balanço anterior apontava 43 mortos.

Autoridades visitarão neste sábado alguns dos centros que abrigam as pessoas dos bairros mais afetados, acrescentou. Nestes abrigos lotados, as pessoas tentam descansar o máximo possível em colchões finos. A comida e água potável começam a faltar. Alguns usam a água das inundações para se lavar. “Precisamos de água potável neste abrigo”, disse Trima Kanti, em um centro nos arredores de Jacarta.

Essa catástrofe é a mais mortal desde as inundações de 2013, que deixaram um saldo de dezenas de mortos na capital indonésia.