Pela primeira vez, o tradicional desfile dos Blocos de Carnaval do Rio de Janeiro, que há décadas leva milhares de foliões de todo planeta às ruas de Copacabana, vai reverenciar um “muso”, rompendo com a tradição de ter mulheres com o título.  E o pioneiro é o imbitubense Guilherme Saad (39 anos). 

O “Muso” veraneia em Itapirubá e nunca escondeu o amor e o respeito pelo samba, pelos blocos de carnaval e tudo que envolve o universo das folias de Momo, das memoráveis edições do animado Bloco da Caixa D’água.

Nascido e criado em Itapirubá, Guilherme se mudou aos 14 anos para Tubarão com os pais, o dentista Solon Souza e a jornalista Otília Souza. Mais tarde se mudou para Porto Alegre onde vive até hoje trabalhando como empresário e modelo. E vai estrear junto ao bloco gaúcho, Panela do Samba, no carnaval carioca, no dia 5 de março junto à Estação Primeira de Mangueira. 

“Sou cria de ‘Itapira’ comecei no bloco da Caixa D’água, ainda bem novinho e até hoje sou apaixonado pela agremiação e comunidade. Sempre que posso, quase todo ano, saio no Bloco onde sou muito respeitado por todos. Só não consegui ir no ano passado, e espero convite para ir neste ano. Há muitos anos, fui aclamado o Rei do Caixa D’água pela própria comunidade e espero que neste ano não a data não conflite com compromissos profissionais, pois quero muito matar as saudades da minha gente”, lembra Saad, nostálgico. 

Quebrando preconceitos

Guilherme vê na maior festa popular do planeta em sua histórica democracia, também uma forma de lutar contra preconceitos, principalmente racial e contra LGBTs. 

“Em Porto Alegre, virei modelo e fiz sucesso no mundo da moda onde os negros ocupam pouco espaço. Hoje, neste novo momento, estou muito feliz em ser coroado no pelo Bloco mais tradicional do RS, em Copacabana e ao lado da rainha Deise Nunes, no maior desfile de blocos do planeta. Estou muito ansioso e feliz!  Passa um filme na cabeça, começando pelo início de tudo, minha terra e minha gente que sempre me respeitou e amou, em Itapirubá”, conta Guilherme, que escolheu o Saad como nome artístico. 

Com título de Mister Porto Alegre e 2º lugar no Mister Rio Grande do Sul na carreira, o “Muso” imbitubense, que já foi considerado o negro mais bonito do Sul do Brasil por uma revista especializada na cultura afro, promete fazer e acontecer na Marquês de Sapucaí. 

Depois de fazer muito sucesso por todo o planeta como modelo, também rompendo preconceitos, Guilherme foi aclamado não só pelos foliões do tradicional bloco porto-alegrense, mas simplesmente escolhido a dedo para a honraria, por seu “samba no pé”, pela rainha da agremiação, a deslumbrante Deise Nunes, primeira mulher negra a conquistar o Miss Brasil.

Passarela Nego Quiridu

A ginga, beleza e alegria do hoje “empreendedor do ramo de camarotes para eventos, e modelo nas horas vagas” também poderão ser contempladas no carnaval paulistano, no qual irá provavelmente desfilar pela Unidos do Peruche; no de Porto Alegre, no dia 26 de fevereiro pelo Panela do Samba e na Passarela Nego Quiridu, já que negocia desfiles com escolas de Florianópolis e também na capital gaúcha e não vê a hora de pisar na areia da praia de Itapirubá e entrar na caixa D’Água repleta de cervejas para os foliões, que é símbolo do Bloco de seu coração.

“É em Itapirubá que me conecto comigo mesmo, ponho os pés na terra, sou eu mesmo e lembro-me de cada minuto ali, das pessoas, dos bares, reveions no restaurantes Caputera’s e Pereira’s, nos quais aprendi, vendo aquelas damas com suas plumas e paetês, a amar a dança e o carnaval. Só fico triste em ir todo ano e ver pouco investimento nas praias, para o turismo e pros próprios moradores”, lamenta.