Os números devem ser comemorados. Agora 12 pacientes já podem ter uma vida longe das máquinas de hemodiálise. Este final de semana, o HSJosé, por meio da equipe de transplantes, realizou dois transplantes de rins. Os pacientes foram uma mulher de 40 anos e um homem de 56.

O primeiro paciente, morador de Criciúma, iniciou a diálise em abril de 2019. Em janeiro deste ano entrou para a fila do transplante. Já o segundo paciente, também da cidade, realizava acompanhamento de doença renal crônica desde 2014, quando precisou iniciar o processo de diálise em maio de 2020; em julho conseguiu então fazer o transplante de rim.

Os procedimentos coordenados pela médica nefrologista Dra Thatyana Wendhausen aconteceram este final de semana; ambos tiveram o apoio dos médicos urologistas André Rodrigues e João Paulo Carneiro, do anestesiologista Celso Grimm e dos médicos da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, Dr. Fabian Pires (urologista) e Dr. Valter Duro Garcia (nefrologista) que auxiliaram em todo processo, bem como a médica responsável técnica pelo serviço Dra Cassiana Mazon Fraga.

“Tivemos excelentes resultados com os dois transplantes realizados este final de semana, acredito que os pacientes terão alta até o fim desta semana. Os exames já estão muito bons. Os pacientes seguirão em acompanhamento ambulatorial com exames para avaliação da função renal”, ressalta Tathyana.

Para a realização destes procedimentos, a equipe de transplante da entidade tem tomado todas as precauções necessárias com todos os pacientes que realizam o procedimento. “Temos recebido apoio da Secretaria de Saúde e do HSJosé para, além de manter estes pacientes isolados, realizar o teste de PCR três horas antes do procedimento para testagem da Covid-19. Isso nos traz mais segurança no processo, bem como na certeza de plena recuperação do paciente”, pontua Cassiana.

Com mais dois transplantes, o HSJosé registra 12 transplantes renais; destes, 11 foram realizados de janeiro até julho deste ano.