Lily Farias

Tubarão

A família de Ladimir Teixeira, 36 anos, está sem contato com ele desde o dia 15 de dezembro de 2017. Essa foi a última vez que ele ligou para a mãe Estela Maris, que mora em Novo Hamburgo. Estela diz que a última conversa entre eles foi em um tom calmo, sem brigas e que ele estava fazendo tratamento em uma clínica de reabilitação para tratamento alcoólico, em Criciúma.

Ladimir se aposentou por invalidez depois de perder um dedo da mão direita e vive da pensão. Veio para Santa Catarina em 2005 e desde então mora entre as cidades de Tubarão e Criciúma. O último endereço registrado é em Içara. Como Ladimir mora sozinho aqui no Estado a família não tem informações sobre seu paradeiro.

A irmã Elisandra Martins, que também mora em Novo Hamburgo, diz que ele ligava com frequencia para casa, foi quando estranharam a falta de contato e então começaram a ligar para Ladimir, mas o telefone dele está fora de área. O pai de Ladimir chegou a visitar clínicas de reabilitação em Criciúma e Tubarão, mas sem sucesso.

De acordo com a Polícia Militar ele não tem passagem pela polícia e também não há nenhuma informação que possa confirmar que ele está morto. No IML de Tubarão também não há corpo sem identificação com as características de Lademir.

A família pede que se alguém souber informações sobre onde encontrar Ladimir que entrem em contato pelo telefone 51 99957.4152.