Zahyra Mattar
Tubarão

Ao inverso do que ocorre desde os anos 90, nas campanhas nacionais contra a aids, desta vez, o foco do Ministério da Saúde, estados e municípios são os homens acima dos 50 anos. Com o slogan Sexo não tem idade. Proteção também não, serão abordados assuntos ligados à sexualidade, como o uso do preservativo e dicas para melhorar a relação sexual depois dos 50 anos. Em todo o país, campanhas bem humoradas em torno do Clube dos Enta passam a ser veiculadas hoje, quando se lembra o Dia Mundial de Combate à Aids.

Na Amurel, os municípios já estão preparados para atuar. Em Laguna, e outras cidades sob o comando da gerência de saúde da secretaria de desenvolvimento regional em Laguna, equipe promoverão ações pontuais para entrega de material informativo. Hoje, às 15 horas, uma passeata da solidariedade, com saída da unidade sanitária central (posto da Carioca) em direção à Policlínica Paulo Carneiro, será feita para chamar toda a população para participar.

Em Tubarão, onde a coordenação dos trabalhos é feita pela gerência de saúde da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão, a campanha contará ainda com a participação de grupos organizados que atuam na prevenção da doença. Entre eles, estão as ONGs Gapa e Gata, o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e a Unisul.
Hoje, folderes serão distribuídos no centro da cidade, pelos profissionais do Centro de Atendimento Especializado em Saúde (Caes).

Das 8 às 22 horas, representantes da ONG Gapa e da Unisul farão distribuição de preservativos e material educativo em frente a biblioteca Universitária. Na parte da tarde, às 14 horas, a psicóloga do Caes, Leda Pibernat Pereira da Silva, realizará uma palestra no salão nobre do HNSC, com o tema: preconceito, cuidado e transmissibilidade. O evento é voltado aos acompanhantes de pacientes internados no HNSC.

Dificuldades
Os preconceitos que cercam a vivência da sexualidade em pessoas acima dos 50 anos limitam e dificultam a abordagem sobre o HIV. O surgimento de remédios para impotência sexual serviu como incentivo. No Brasil, dos 47.437 casos de aids notificados, desde o início da epidemia, em pessoas acima dos 50 anos, 29.393 (62%) foram registrados de 2001 a junho deste ano. Deste último grupo, 37% são mulheres e 63% homens.

Campanha
Campanha do Ministério da Saúde ‘ataca’ o Clube dos Enta. Em Tubarão, além dos eventos que ocorrerão hoje, quando se lembra o Dia Mundial de Combate à Aids, várias palestras e ações urbanas marcarão a semana de reforço na prevenção. Amanhã, às 13 horas, será a vez do médico infectologista Rogério Sobroza de Melo falar sobre o mesmo tema aos profissionais de enfermagem do hospital. Na quarta-feira, às 8 horas, também no HNSC, o médico fala aos colegas de profissão, enfermeiros e dentistas da prefeitura de Tubarão sobre os “Aspectos Básicos do Diagnóstico e Tratamento do HIV/AIDS”. De hoje até o fim desta semana, integrantes da ONG Gata farão palestras sobre prevenção à aids para diferentes turmas do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA).

Números de HIV na região
Município Masc. Fem. Total
Armazém 4 2 6
Braço do Norte 30 20 50
Capivari de Baixo 22 17 39
Grão-Pará 5 4 9
Gravatal 6 6 12
Jaguaruna 16 9 25
Pedras Grandes 2 0 2
Sangão 3 3 6
Santa Rosa de Lima 1 1 2
São Ludgero 2 3 5
Treze de Maio 6 4 10
Tubarão 222 116 338
Total 319 185 504*

Laguna
Na cidade, 36 pessoas acima de 50 anos estão infectadas com o HIV. No total, 374 pessoas têm HIV no município. Desde 1990, 148 morreram em decorrência da doença.

Tubarão
Em Tubarão, de 1984 até maio deste ano, dos 504 casos notificados de infecção por HIV, 55 são em pessoas acima dos 50 anos.

Santa Catarina
Segundo dados de epidemiológicos do Programa Estadual das DST/HIV/Aids em Santa Catarina, de 1987 até este ano, foram notificados 1.903 casos de aids em pessoas com mais de 50 anos:
Idade Número de casos
50 a 59 anos 1.399
60 a 69 anos 409
70 a 79 anos 86
80 anos ou mais 9

* Os números referem-se a quantidades de pessoas adultas infectadas pelo HIV entre 1984 e maio deste ano nos municípios coordenados pelo programa de prevenção e combate ao HIV/DST/Aids da gerência de saúde da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão. A gerência de Laguna (coordenadora do programa na cidade e em Imbituba e Imaruí) não disponibilizou dados. Os números que constam acima, sobre Laguna, foram fornecidos pela prefeitura.