Tubarão

Uma ação integrada ao projeto Caminhar é Viver, da secretaria de saúde da prefeitura de Tubarão, reuniu mais de 70 pessoas para uma caminhada alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids, cuja data foi lembrada em todo o mundo ontem. Agentes comunitários de saúde, universitários, enfermeiras, profissionais do Centro de Atendimento Especializado em Saúde (Caes) e da secretaria de saúde trilharam a beira-rio margem direita e o calçadão.

O secretário de saúde, Roger Augusto Vieira e Silva, também participou do evento e destacou que a Aids, hoje, não pode ser encarada como uma doença com grupo de riscos. “Não importa a raça, idade ou a condição financeira. A Aids não escolhe rosto. A chave é a prevenção”, lembrou.

Atualmente, a maior incidência dos casos é em pessoas heterossexuais entre 20 e 49 anos. “Hoje, são as mulheres e os idosos os que mais contaminam-se. Há alguns anos, a proporção era de uma mulher infectada para cada 15 homens. Agora, é uma para cada dois homens”, revela a coordenadora do programa DST/HIV/Aids de Tubarão, Anelise Soares.

A programação alusiva ao combate à Aids continua durante todo o mês. No dia 16, uma qualificação para enfermeiros e médicos das unidades da Estratégia Saúde da Família (ESF) será realizada. Os multiplicadores serão o médico infectologista Rogério Sobroza de Mello e a médica de família e comunidade Guidja Souza da Silva.