A grave situação financeira vivida pelo Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos de Laguna, ganhou nesta sexta-feira (20), mais um capítulo triste em sua história, talvez a mais difícil, após a divulgação dos problemas enfrentados pela nova diretoria recentemente.

Funcionários farão uma manifestação nesta segunda-feira (23), a partir das 9h, que pode culminar com a deflagração de estado de greve. Todos foram convocados a vestir roupas pretas.

Uma assembleia geral com o Sindicato dos Funcionários do Hospital está programada em frente à emergência e em seguida, em passeata, eles se dirigem à Secretaria Municipal de Saúde, percorrendo as ruas da cidade.

Os colaboradores estão com uma parte do décimo terceiro em atraso do ano passado, além de 35% do salário do mês de julho e o salário integral de agosto. “Hoje nós tivemos uma reunião com os funcionários para explicar como estava a situação, que não tínhamos conseguido receber nenhum recurso da Secretaria de Saúde hoje, que era a nossa esperança para pagar pelo menos uma porcentagem e infelizmente não foi possível”, lamenta a diretora administrativa, Cheyenne de Andrade Leandro.

“Pois é, mais um mês sem receber meu salário, com um bebê recém-nascido em casa, que afinal das contas não é minha e já é o segundo mês que não pago o aluguel e o dono não tem obrigação de esperar. Água e luz há dois meses sem pagar, gás, comida. Como vai ficar essa situação e de todos os meus colegas que trabalham no hospital? É desesperador”, postou uma funcionária nas redes sociais.

As manifestações desta segunda foram comunicadas à administração e direção da unidade. Nesta quinta-feira (19), o governador do Estado, Carlos Moisés (PSL) determinou providências para a liberação de R$ 351.587,87, visando o custeio e manutenção dos serviços prestados pelo hospital.

“Esse valor deve ser repassado na próxima semana. Por ser dinheiro carimbado, não podemos usar esse valor para pagar algo anterior a data do recebimento. Então vamos usar para ser pago o salário referente a setembro”, finaliza Cheyenne.

Atualmente, o hospital de Laguna tem 148 funcionários. Não foi informado quantos deverão aderir a greve, caso a situação não seja regularizada.