No mês passado, os atrasos nos vencimentos foram de 17 dias  -  Foto:Divulgação/Notisul
No mês passado, os atrasos nos vencimentos foram de 17 dias - Foto:Divulgação/Notisul

Jailson Vieira
Tubarão

A empresa All Serv, de Sergipe, chegou em Tubarão para comandar os agentes que prestam serviço de limpeza em órgãos ligados à prefeitura do município em fevereiro deste ano. O vencimento de março foi pago em dia e, de lá para cá, o quinto dia útil é um dia de trabalho incomum, o salário do trabalhador não é depositado, os vales alimentação e transporte não são entregues e, claro, os funcionários ficam apreensivos em como poderão quitar as suas dívidas e o principal: como colocar o alimento em suas mesas.

Se nos últimos sete meses, os salários não foram pagos em dia, com atrasos de mais de duas semanas, desde segunda-feira os funcionários esperam pelo recebimento de seus montantes, porém os representantes da empresa não revelam a data e desconversam quando perguntados. “O pagamento não saiu e não há data para efetuar”, explica a gerente dos funcionários da terceirizada, Roseane Gomes Almeida.

Não bastasse o episódio que se repete durante praticamente todo o ano, na próxima segunda-feira os cerca de 80 trabalhadores deverão comparecer no escritório da empresa para assinar o aviso prévio das 8h30min às 17h30min.

Roseane afirmou que a informação não procede, porém os funcionários da terceirizada salientam que é verdadeira. “Ela nos afirmou que o aviso será dado independente de recebermos ou não os salários do mês. Além disso, não estão depositando o Fundo de Garantia e outros vencimentos. Estamos reféns mais uma vez desse imbróglio”, lamenta um funcionário.

Em julho, o vereador licenciado Evandro Almeida (PMDB) contou que a empresa está proibida de participar de licitações há algum tempo. “Faltou fiscalização dos representantes da prefeitura. Esse caso é uma vergonha. Mais uma vez foi demonstrada a incompetência dos gestores. Sempre em busca do mais barato e nada se resolve”, denunciou Evandro.