O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) relatou, com exclusividade ao Domingo Espetacular, da Record TV, que o pagamento de R$ 1.016.839 de um título bancário da Caixa Econômica Federal é referente a um apartamento que ele comprou.

De acordo Flávio, inicialmente, ele fez o pagamento das parcelas do imóvel a uma construtora, mas depois quitou o restante da dívida diretamente com a Caixa, que era a responsável pelo financiamento da obra.

Ainda segundo o senador, ele vendeu o apartamento e recebeu uma quantia da transação em dinheiro. Dessa forma, ele fez 48 depósitos, sendo cada um de R$ 2 mil — limite do banco —, para a própria conta.

Flávio disse que os depósitos foram feitos no caixa eletrônico da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro por ser o local onde ele trabalhava.

Fabrício Queiroz

O senador eleito também destacou que o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, que trabalhou com Flávio quando era deputado estadual, precisa esclarecer rapidamente as movimentações atípicas identificadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras.

Para Flávio Bolsonaro, a demora no posicionamento do ex-assessor é a principal responsável por gerar a situação.