O estudante Wagner Duarte, 16 anos, e o casal Clarice Silva da Cruz e João Batista da Cruz saíram de Jaguaruna para fazer o título de eleitor na 33ª zona eleitoral, em Tubarão
O estudante Wagner Duarte, 16 anos, e o casal Clarice Silva da Cruz e João Batista da Cruz saíram de Jaguaruna para fazer o título de eleitor na 33ª zona eleitoral, em Tubarão

 

Angelica Brunato
Tubarão
 
Exercer o voto é uma questão de cidadania. E, para garantir este direto, muita gente tem procurado a justiça eleitoral. São pessoas que precisam regularizar a situação, transferir ou fazer o título. 
 
O voto é facultativo até os 18 anos. Mas há eleitores que se interessam desde cedo. É o caso do estudante Wagner Duarte, 16 anos, de Jaguaruna. “Fiz o título por incentivo dos meus pais. É um documento importante, é um direito meu poder votar”, conta. 
 
Existem também eleitores que precisam transferir o título de município. O casal Clarice Silva da Cruz e João Batista da Cruz mudou-se de Porto Alegre (RS) para Jaguaruna, onde está empregado em uma cerâmica. “Nos mudamos há seis meses. Fizemos a transferência porque o voto é um direito do cidadão, que contribui para o desenvolvimento da cidade”, destaca João Batista.
 
O cartório da 33ª zona eleitoral, em Tubarão, tem registrado uma média de 250 atendimentos por dia. Com a proximidade da data limite para regularizar a situação (próximo dia 9), é esperado o dobro de eleitores. “A gente estima que nestas últimas semanas faremos o atendimento de 500 eleitores por dia, em média”, prevê a chefe de cartório da 33ª zona eleitoral, Marisley Gomes Silveira.
 
A orientação é que o eleitor não deixe para a última hora. “Quem precisa do atendimento deve vir o quanto antes para não enfrentar filas”, orienta Marisley. E, para atender a todo, um plantão será realizado no cartório. A partir do próximo dia 2, o horário de atendimento será ampliado, das 9 às 19 horas. No sábado, dia 5, o horário será das 10 às 17 horas e domingo das 13 às 18 horas.
 
Fique atento!
Quem não regularizar a situação não poderá:
• Votar nestas eleições;
• Retirar passaporte;
• Fazer concursos públicos.
 
Documentos necessários
• Quem for tirar o título pela primeira vez deve portar documento de identidade;
• Os rapazes nascidos até 1993 devem apresentar certificado de reservista;
• Aqueles que tiveram o título cancelado devem portar carteira de identidade, o título antigo (se tiver) e um comprovante de residência em seu nome de três meses a um ano.
 
Quitação eleitoral
Quem deseja retirar a certidão de quitação eleitoral (necessária para passaporte, visto, transação bancária, e outras atividades) pode evitar as filas. O documento pode ser encontrado na internet, no endereço eletrônico: http://www.tse.jus.br/eleitor/certidoes/certidao-de-quitacao-eleitoral.