Em um primeiro momento, os produtores amadores serão capacitados para a profissionalização  - Foto:Divulgação/Notisul
Em um primeiro momento, os produtores amadores serão capacitados para a profissionalização - Foto:Divulgação/Notisul

Braço do Norte

Santa Catarina é o quinto maior produtor de peixes de água doce do país, com uma produção de 40.324 toneladas no ano passado. Com o objetivo de profissionalizar os produtores do estado, foi criado o programa de melhoramento da piscicultura. 

A iniciativa será lançada hoje em Braço do Norte, às 19h30min, no Pesque Pague Borgert, para os agricultores da cidade do Vale, Tubarão e Laguna. Os agricultores terão acesso a um kit composto de oxímetro, pHmetro e disco de sechi, no valor de R$ 3.750,00, por meio do Fundo Estadual de Desenvolvimento Rural (FDR). 

Os piscicultores beneficiados terão um prazo de dois anos para pagar, sem juros. Caso o produtor pague à vista na data de vencimento da primeira parcela, terá um desconto de 60% sobre o valor da segunda. 

Na região de Braço do Norte, a expectativa é aumentar a produção de peixes de 4,2 mil para 10 mil toneladas por ano, além de profissionalizar os produtores até 2017. Conforme o secretário de desenvolvimento regional, Roberto Kuerten Marcelino, com os kits serão estabelecidos padrões e normas. “O que hoje é produzido em duas toneladas por hectares passaria a dez toneladas com um aumento na renda de R$ 24 mil por safra”, destaca. 

Conforme o gerente da Epagri, Gustavo Claudino, em um primeiro momento se objetiva transformar os produtores amadores em comerciais. “Temos uma produção muito igualada entre as duas categorias. Ao qualificar e gerar uma renda para os amadores conseguimos aumentar a produção de peixes na região”, destaca. 

O secretário de estado da agricultura e da pesca, Moacir Sopelsa, fará a apresentação do novo programa.