Anita tem muito a agradecer a mãe, Gorete, que ajudou a escrever as primeiras palavras. A família mora em Capivari de Baixo.
Anita tem muito a agradecer a mãe, Gorete, que ajudou a escrever as primeiras palavras. A família mora em Capivari de Baixo.

Priscila Alano
Capivari de Baixo

Sempre dedicada aos estudos, Anita Silva Brunel Alves foi aprovada no vestibulare para medicina pela Acafe, e enfermagem na Udesc. E olha que tem apenas 16 anos e ainda cursa o terceirão, no colégio Dehon, em Tubarão.
O resultado era inesperado, já que a aluna realizou as provas apenas como teste. Para os pais, é motivo de orgulho extra.

Anita foi alfabetizada pela mãe, Maria Gorete Silva Brunel Alves. Aos 4 anos, já sabia ler e escrever. Ela mesma pedia para aprender enquanto Gorete ajudava o seu irmão mais velho nas tarefas. “Eu fazia cópias dos deveres, no fax de casa, e ensinava Anita”, lembra a mãe.

O foco da adolescente a partir de agora é dedicar-se totalmente aos estudos, concluir o ensino médio e conquistar uma vaga para o curso de medicina na Universidade Federal de Santa Catarina. “Prestei estas provas como forma de preparação para o vestibular no fim do ano. Agora, vou estudar e me preparar para o vestibular da Ufsc, quero fazer medicina”, planeja Anita.
Desde criança, ela foi uma aluna nota 10. Em 2009, nos três trimestres, no boletim apenas notas 10, em todas as disciplinas. Este ano, no primeiro trimestre, Anita obteve a nota máxima em 14 das 15 matérias.

A profissão a seguir foi escolhida no último ano. Por enquanto, o lazer está em segundo plano. Tudo para alcançar a meta. “A família cobra um pouco de atenção, pede uma pausa no horário extra do estudo. Até o ano passado, havia mais horas vagas para o lazer, mas agora é necessário dedicação redobrada”, afirma Anita.

Nota 10
Em 2009, Anita participou da olimpíada de química. Disputou o concurso com 25 mil alunos e conquistou a medalha de ouro no estado. Além dela, outros alunos do colégio que realizaram o vestibular apenas para teste também foram aprovados.