Tubarão

O assunto “estacionamento rotativo” volta a ser pauta de reunião amanhã, às 17 horas, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Tubarão. O encontro entre a prefeitura e entidades empresariais debaterá detalhes do edital de licitação para a concessão de funcionamento do sistema rotativo na Cidade Azul. Há mais de 30 dias, o contrato com a empresa Gold Park Estacionamentos, que assumiria o serviço em caráter emergencial foi suspenso.

Por não haver consenso por parte de algumas entidades, inclusive com a manifestação da intenção de levar o assunto a estâncias judiciais, os representantes da administração decidiram adiar a assinatura e assim abrir uma discussão com toda a sociedade.

Antes de abrir a licitação para a contratação do serviço, o secretário de desenvolvimento econômico do município, Alexandre Moraes, fará uma explanação do modelo do edital às entidades que há tempos cobram o retorno da atividade na cidade.

As ruas de Tubarão estão sem o sistema de estacionamento rotativo desde janeiro de 2016, quando a prefeitura encerrou o contrato com a empresa Extran, responsável pela Área Azul, devido a várias irregularidades e principalmente reclamações dos motoristas.

Estacionamento rotativo é uma das prioridades da CDL
A falta de rotação das vagas disponíveis para o estacionamento no centro de Tubarão é uma das grandes preocupações dos lojistas que são prejudicados diretamente. A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do município já apresentou diversos ofícios solicitando o retorno do sistema de estacionamento rotativo. “Hoje, a principal bandeira da CDL é o estacionamento rotativo. Essa é uma luta incessante há mais de dez anos. Diversas tentativas foram feitas por gestões anteriores, mas sem êxito. Nos primeiros dias da nova gestão já marcamos uma reunião pedindo providência e externando nossa insatisfação com o impasse”, relata o presidente da CDL de Tubarão, Luciano Menezes.

Mudanças
Para retomar o serviço, algumas modificações são estabelecidas pela prefeitura. Inclusão de novas ruas, valores da cobrança e tempo de permanência nas vagas foram determinados por meio do decreto 3880. Este altera alguns itens do decreto 2349 de novembro de 2005 – o qual regulamenta o estacionamento rotativo na Cidade Azul. O novo decreto prevê o valor da Unidade de Estacionamento (UE) de R$ 2,00 para automóveis de passeio e caminhonetes e R$ 1,00 para motocicletas. O período máximo permitido nas vagas de estacionamento também mudará. Antes, o tempo máximo era de duas horas e agora poderá ser até de quatro horas, dependendo da via. O serviço deve ser retomado assim que iniciar a licitação para definir a empresa responsável pelo gerenciamento do sistema.