Bertoldo Weber
Braço do Norte

O comunicado oficial ainda não chegou, mas está determinada a proibição do uso de telefones celulares nas escolas públicas e privadas do estado. A nova regra, apesar de não agradar muito os alunos, já é comemorada por diretores e, principalmente, professores. “Sou a favor da proibição. Os alunos estão na escola para estudar e não para falar e jogar nos celulares”, opina a gerente de educação da secretaria de desenvolvimento regional em Braço do norte, Catea Alberton.

A assessora de direção da escola Dom Joaquim, Zélia Ginsane, revela que na instituição, o uso dos celulares é proibido há bastante tempo. “Se o aparelho tocar, é recolhido e entregue somente aos pais pela direção”, explica. Particularmente, Zélia também concorda com o projeto de lei.

O projeto de lei nº 402/07 é de autoria do deputado Antônio Aguiar (PMDB) e foi aprovado pela assembléia legislativa no dia 19 de dezembro. O objetivo do deputado foi assegurar o aprendizado. “O uso do celular no ambiente escolar compromete o desenvolvimento e a concentração dos alunos. E são preocupantes os relatos de professores e alunos de como é comum o uso do celular dentro das salas de aula”, argumentou o deputado, na época.

Agora, o texto do projeto foi encaminhado ao governador Luiz Henrique da Silveira que deverá, ou não, sancioná-lo. Após, a lei será publicada no Diário Oficial do estado e, somente depois disso, entrará em vigor.