Audiência pública realizada na câmara de vereadores esclareceu como será a feita a implantação da educação integral e do ensino médio inovador em Santa Catarina
Audiência pública realizada na câmara de vereadores esclareceu como será a feita a implantação da educação integral e do ensino médio inovador em Santa Catarina

Tubarão

 

A implantação do ensino médio integral é um dos grandes foco da rede de educação de Santa Catarina. As primeiras 100 instituições, que assistem um universo de 15 mil alunos, começam a atuar neste ritmo no próximo ano letivo.
Do total de escolas a passarem por esta mudança, em 40 será estabelecida a educação integral e nas outras 60 o ensino médio inovador.
 
Na região de abrangência da gerência de educação da secretaria de desenvolvimento regional em Laguna, duas instituições passarão por este processo já no próximo ano: a Engenheiro Annes Gualberto, em Imbituba, e a Almirante Lamego, em Laguna.
 
“As duas escolas já passam por uma reforma estrutural completa. Além das disciplinas curriculares, também será implantada uma nova matriz do ensino médio, com forte enfoque no empreendedorismo, ensino de inglês e sólidos conhecimentos de informática e cursos técnicos”, antecipa o secretário Christiano Lopes (PSD).
 
Os pontos desta transição foram abordados no começo desta semana, em uma audiência pública, na câmara de vereadores de Laguna.
 
Municipalização do ensino fundamental também é debatida 
A audiência também reforçou o que já foi publicado no Notisul há cerca de um mês: a municipalização do ensino fundamental na região de Laguna não ocorrerá no próximo ano letivo. Ainda que a manobra seja uma questão de tempo em todas as cidades catarinenses, o segundo estado mais atrasado neste processo, nos cinco municípios abrangidos pela 19ª secretaria regional, composta por 33 escolas, os prefeitos não quiseram aderir ao programa.