Tatiana Dornelles
Tubarão

O clima hoje é de tensão e suspense nos corredores da Unisul em Tubarão. Tudo porque, como em qualquer pleito em que o nervosismo fica ‘à flor da pele’, é dia de eleger a nova reitoria da universidade. E há quem não concorde com a eleição. Os comentários pelos bastidores são de que podem ocorrer algumas manifestações e ‘panelaços’ como forma de protesto contra a única chapa candidata à reitoria e à maneira em que é realizado o pleito.

Os candidatos oficiais da reitoria são Ailton Nazareno Soares, atual diretor do campus da grande Florianópolis, para o cargo de reitor e, Sebastião Salésio Herdt, para vice-reitor. No total, 104 pessoas poderão votar nestas eleições, sendo que, deste total, 67 são professores, 26 alunos e 11 funcionários e representantes da comunidade. Nestes casos, os educadores são representados pelos coordenadores de cursos, os acadêmicos são escolhidos pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e a comunidade e os funcionários são escolhidos pelo conselho universitário.

As regras do pleito serão seguidas através do estatuto atual da universidade, uma vez que o novo ainda precisa ser aprovado. As chapas interessadas a concorrer à eleição, que ocorre hoje, tinham até o dia 5 de maio para se inscrever. Entretanto, apenas a chapa apoiada pela atual reitoria concorrerá.
A posse do novo reitor será no dia 22 de março de 2009, quando Gerson Luiz Joner da Silveira encerra a sua gestão, iniciada em 2001, e ‘esticada’ com a reeleição, ocorrida em 2005.