Foto: RAFAEL ANDRADE/BANCO DE FOTOS/Notisul
Foto: RAFAEL ANDRADE/BANCO DE FOTOS/Notisul

TUBARÃO

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) iniciou a primeira vistoria dos quase 3,8 mil locais de votação distribuídos entre as 98 Zonas Eleitorais do Estado. A ação é uma das atividades previstas no Planejamento Operacional das Eleições 2018, e busca avaliar os locais das seções que irão receber os mais de cinco milhões de eleitores catarinenses no dia 7 de outubro.
Até 25 de abril, os servidores dos cartórios eleitorais realizarão as inspeções, que possibilitarão atualizar a base de dados da Justiça Eleitoral, aprimorar a logística da distribuição e recolhimento das urnas eletrônicas, além de avaliar a infraestrutura dos locais acerca da acessibilidade e instalações elétricas.

A partir do levantamento, o TRE-SC pode verificar necessidades desde a aquisição de equipamentos elétricos até a solicitação, junto aos órgãos municipais e estaduais, de ajustes na infraestrutura que garantam a acessibilidade e o exercício do voto de pessoas com deficiência.
O chefe da Seção de Logística de Eleições, Paulo Dionísio Fernandes, explica que as vistorias podem acontecer in loco (quando o servidor visita o local) ou via formulário, preenchido pelo próprio mantenedor do lugar. Paulo também ressalta que a vistoria inicial é a primeira etapa do planejamento, seguida pelo processo de adequação dos locais e pela vistoria final, em agosto.

Biometria
O que precisa

É bom o eleitor de cada cidade ficar atento ao prazo para a biometria, tecnologia que deverá ser utilizada em todo o Brasil neste pleito. Para fazer a biometria, é necessário que o cidadão leve documento de identificação com foto, comprovante de residência recente e comprovante de alistamento militar – para os homens maiores de 18 anos e que irão fazer o primeiro título. A biometria é um método tecnológico que permite reconhecer, verificar e identificar uma pessoa por meio de suas impressões digitais, que são únicas. Na Justiça Eleitoral, o cadastro biométrico é utilizado para tornar os pleitos ainda mais seguros e prevenir fraudes.