Wagner Silva
Braço do Norte

O candidato mais votado a prefeito em Braço do Norte, Ademir Matos (PMDB), decidiu não recorrer sobre a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que indeferiu o seu registro de candidatura em julgamento realizado na última quinta-feira. O prazo limite para que o partido recorresse encerrou ontem. A decisão de não recorrer foi tomada na sexta-feira e comunicada em entrevista coletiva ontem pela manhã.
Em reunião com líderes dos partidos, na última semana, a coligação decidiu indicar os nomes de Zalene Niehues Matos (PMDB) – como candidata a prefeita – e Charles Teodoro Bianchini (DEM) – vice-prefeito -, como pré-candidatos para uma possível nova eleição.

O longo período de indefinição influenciou a decisão, segundo a assessoria jurídica. “Se houvesse este recurso, o município passaria longo período sem um prefeito legítimo, até que uma decisão fosse tomada. Com esta atitude, a coligação já pensa em uma nova eleição, o que, segundo o código eleitoral, deve ocorrer”, destaca o advogado, Cristian Uliano Perin.

Segundo o advogado, a assessoria jurídica não concorda com a visão da justiça, mas aguardam a publicação do acórdão pelo TSE, informando que Ademir não recorreu, para dar o próximo passo na candidatura. “Apresentamos e temos as certidões comprovando que entregamos todos os documentos exigidos e o registro de candidatura foi acatado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Pelo entendimento do TSE, Ademir não é o prefeito eleito. Se houver menção no acórdão à inelegibilidade futura dele, entraremos com ação em favor do cidadão Ademir”, esclarece Cristian.