Vinte e cinco pedidos de afastamento por dia letivo. Esta é a média de profissionais doentes na rede estadual de educação em Santa Catarina. Construir medidas capazes de reverter essa realidade é o objetivo do seminário estadual de hoje das 8 às 17h, no Instituto Estadual de Educação, em Florianópolis.  

Atualmente, mais de 40 mil profissionais da educação trabalham sujeitos a inúmeros fatores de risco e sem qualquer programa de prevenção e cuidado. As vítimas são desde os educadores que ficam com as nossas crianças nas creches até os professores que preparam os nossos jovens para terem uma profissão. Como resultado dessa negligência, mais de 2,5 mil trabalhadores estão doentes.

“O pior é que este número pode ser bem maior, sem que nós saibamos. Hoje, nem a Secretaria de Estado da Educação tem um diagnóstico preciso da situação de saúde dos profissionais. E o que existe, não é tratado com transparência para que a sociedade possa fiscalizar e propor”, enfatiza Luciane Carminatti (PT).

Debate inédito

O Seminário Estadual ‘Saúde dos Trabalhador@s em Educação’ pretende debater e identificar os tipos de doença mais incidentes, bem como as medidas e legislação necessárias para enfrentar essa realidade. A programação conta com especialistas em saúde aplicada ao ambiente escolar e traz também a experiência de outros Estados, como o programa de atenção à saúde do professor, mantido pelo governo da Bahia.

 Atividade é urgente 

Professores, pesquisadores, grupos de estudos e gestores públicos são convidados para participar do debate e construir encaminhamentos capazes de garantir à rede estadual de Santa Catarina um programa de prevenção e atendimento à saúde dos trabalhadores em educação.

“Além dos mais de 40 mil profissionais da educação, entre efetivos e temporários, temos o contingente de estudantes, mais de 500 mil crianças, adolescentes e jovens expostos indiretamente a um contexto adoecido e adoecedor”, conclui a deputada, reforçando a urgência e a importância do seminário.

O evento é promovido pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), por meio da Comissão de Educação, Cultura e Desporto, em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte-SC) e o Fórum Estadual e Popular de Educação (Fepe-SC). A realização é da Escola do Legislativo. A inscrição, gratuita, pode ser feita no dia do evento.