#Pracegover Foto: na imagem há uma mulher sorrindo
#Pracegover Foto: na imagem há uma mulher sorrindo

O estresse e a ansiedade neste período em que todo o mundo ‘vive’ a pandemia do novo coronavírus têm causado reflexos na saúde do brasileiro. Além de todas as adversidades encontradas com o isolamento social, a crise econômica e as inseguranças do período, muitas pessoas queixam-se de sua saúde bucal fragilizada pela tensão vivida nos últimos meses.

Conforme o cirurgião dentista, especialista em implantodontia e ortodontia, Roberto Beniamino de Pol Filho, CRO/SC 6611, de Tubarão, o número de casos de fraturas e amolecimento dos dentes, tem crescido com o surgimento da pandemia. Isso ocorre, não por influência direta do vírus, mas no aumento do estresse e da ansiedade, causados pelas mudanças na rotina das pessoas.

Segundo ele, todos os novos cuidados com a saúde, privação de atividades físicas, incertezas econômicas, mudança na vida social e no trabalho, trouxeram um aumento na ansiedade e no estresse, gerando tensão nos músculos, inclusive os da face. “Essas contrações, podem causar o ‘apertamento’ dental, quando a pessoa pressiona os dentes de cima contra os de baixo, de maneira involuntária e o bruxismo, que é o movimento de ‘esfregar’ uma arcada dentária na outra, principalmente durante o sono”, explica.

Ele destaca que maus hábitos de apertar e esfregar os dentes, geram grande pressão, desgastando e fraturando. A gengiva também sofre uma inflamação no local, ‘amolecendo o dente’, fazendo ele mudar de posição. A articulação também é muito exigida, resultando em dores de cabeça, dor nos ombros e na cervical. E em alguns casos, a fratura dental é tão grave que pode levar a perda do dente.

Outros problemas bucais também podem aparecer, como surgimento de aftas, mordidas acidentais na língua e nas bochechas, cáries, halitose e herpes, por exemplo. “Por isso, o controle do estresse e da ansiedade é muito importante. Devemos tentar gerenciar antes que afete a nossa saúde. Deve-se procurar fazer coisas que relaxem, alongamentos, massagens na musculatura e atividades como yoga ou meditação. Precisamos encontrar um equilíbrio, com o nosso ‘novo normal’, buscar dar espaço ao lazer e em momentos com a família. E quando precisar de um tratamento, se possível, buscar atendimento de um dentista, evitando danos a sua saúde bucal”, observa.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul