Tatiana Dornelles
Tubarão

“Era uma casa, muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada…”. A tão conhecida ‘musiquinha’ poderia até ser tema da história de dona Luiza de Jesus, 83 anos, que até pouco tempo passou por ‘poucas e boas’ com a casa quase desmoronando. O assoalho de um dos cômodos praticamente não existia e o forro estava prestes a cair.

Agora, está bem perto de a pensionista entrar no novo lar, no bairro São Martinho, em Tubarão. O único empecilho, até o momento, foram as chuvas, que atrasaram o início das obras no local onde era a residência anterior. A intenção é começar hoje, se o tempo permitir e não chover. As madeiras adquiridas pelo Movimento de Irmãos de Humaitá, através de doações, foram depositadas no local ontem.
“Não deu para levar a madeira antes devido à chuva. Então, fizeram isso hoje (ontem). Amanhã (hoje), os trabalhos na construção da nova casa começam. Dona Luiza está bem feliz”, conta o coordenador do movimento, Nazareno Hoffmann da Silva.

O sonho de dona Luiza começou a virar realidade a partir do momento em que o Notisul contou a sua história, no dia 8 de outubro. Alguns dias depois, Nazareno entrou em contato com a repórter para ajudar a senhora e, aos poucos, muitas pessoas (como empresários) se mobilizaram em prol da nova casa da pensionista. Ela também recebe mensalmente uma cesta básica, doada pelo grupo de Humaitá.