O comerciante Gilmar da Silva Nandi, 50 anos, vai ao Hemosc duas ou três vezes por ano. Este gesto é realizado há 30 anos. “É algo que eu posso doar sem me custar nada ou prejudicar. Quem tem essa possibilidade deveria fazer o mesmo”, indica.
O comerciante Gilmar da Silva Nandi, 50 anos, vai ao Hemosc duas ou três vezes por ano. Este gesto é realizado há 30 anos. “É algo que eu posso doar sem me custar nada ou prejudicar. Quem tem essa possibilidade deveria fazer o mesmo”, indica.

Karen Novochadlo
Tubarão

Durante os períodos festivos, é de praxe a queda do número de doações de sangue. Como forma de prevenção, os médicos chegam a desmarcar cirurgias não urgentes. Desta forma, a prioridade passa a ser unicamente os atendimentos de emergência.
O Hemosc em Criciúma atende 28 hospitais da região, incluindo o Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão. Lá, são necessárias entre 60 a 70 doações diárias para manter o estoque. Só no HNSC, 20 unidades de hemocomponentes são utilizadas por dia.
 

Todo ano, é promovida em novembro a semana do doador de sangue. A campanha ajuda a manter os estoques durante algumas semanas. Contudo, alguns componentes do sangue têm curta durabilidade – o sangue doado é separado em plaquetas, hemácias e plasma. As plaquetas, responsáveis pela cicatrização, duram cerca de cinco dias. As hemácias podem ser guardada durante um mês e o plasma por um ano. “Qualquer pessoa entre 16 e 65 anos e acima de 50 quilos pode doar sangue”, convida a enfermeira da unidade de coleta em Tubarão, Luzia Porto Mapelli.
 

Este ano, foram doadas 4.095 bolsas de sangue em Tubarão, cada uma com 450 ml. O número de doadores, felizmente, cresce a cada ano. De 2006 para cá, este acréscimo foi de 194%. “Hoje, as pessoas são mais conscientes, principalmente quando alguém da família precisa”, revela a enfermeira da unidade de coleta do Hemosc em Tubarão, Luzia Porto Mapelli.
Na unidade da Cidade Azul, por mês, são coletadas de 300 a 400 bolsas. Os homens entre 20 e 40 anos são o maiores doadores.

Doações de sangue na unidade de coleta de Tubarão

2006

1.390 

2007

2.246

2008

3.220

2009

3.866  

2010

4.095 (até 21/12)

 No dia da doação…
♦ Em Tubarão, a unidade coletora (rua Santos Dumont , atrás da antiga Casan) fica aberta das 7h30min às 12h30min, de segunda a sexta-feira. Na próxima sexta-feira, não haverá expediente.
♦ Nunca vá doar sangue em jejum.
♦ Na noite anterior, é necessário ter repousado no mínimo durante seis horas.
♦ Não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas anteriores.
♦ É preciso evitar fumar por pelo menos duas horas antes da doação.
♦ Evitar alimentos gordurosos.

Quem não pode doar?
♦ Quem teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade.
♦ Mulheres grávidas ou que estejam amamentando.
♦ Pessoas expostas a doenças transmissíveis pelo sangue, como Aids, hepatite, sífilis e doenças de chagas.
♦ Usuários de drogas.
♦ Aqueles que tiveram relacionamento sexual com múltiplos parceiros nos últimos 12 meses.

Condições básicas para doar sangue
♦ Sentir-se bem, com saúde.
♦ Apresentar documento com foto emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional.
♦ Ter entre 18 e 65 anos .
♦ Pesar acima de 50 quilos.