Estima-se que no mundo mais de 850 milhões de pessoas tenham doenças renais de várias causas, que 2,4 milhões de mortes são registradas e que um em cada dez adultos apresentam doença renal. Patologia que se caracteriza por ser irreversível e progressiva, conforme informações da Sociedade Brasileira de Nefrologia. 

Para alertar a população uma campanha é realizada anualmente, na segunda quinzena de março, em mais de 150 países, para promover a prevenção das doenças renais através de exames de rotina que identificam o diagnóstico precoce de problemas renais.  Neste ano, a data será no dia 12 de março, com o tema: “Saúde dos Rins para Todos”, com o slogan, “Ame seus rins. Dose sua creatinina”.

“Para saber como está o funcionamento dos rins, basta realizar um teste simples de sangue. É importante que o paciente solicite esse exame laboratorial ao seu médico. A creatinina é uma substância produzida nos músculos e eliminada pela urina, com o resultado do exame é possível estimar a função do rim e detectar algum eventual problema”, indica o nefrologista do Complexo Médico Pró-Vida, Dr. Vitor Henrique Moreira Maia.

A perda da função renal está relacionada, principalmente, as pessoas com pressão alta e diabetes. Para prevenção, o médico indica combater o tabagismo, à obesidade, especialmente com o controle da pressão alta, do colesterol alto, do diabetes e dosar a creatinina.

“Quando os rins funcionam de forma inadequada e a sua capacidade de filtrar o sangue fica comprometida, as concentrações de creatinina tendem a aumentar. Quanto mais alta estiver a creatinina sanguínea, mais grave estará a insuficiência renal”, alerta Dr. Vitor.

Quando procurar um nefrologista

Em ocorrências de alterações no volume da urina, em inchaços no rosto ou nas pernas, ao apresentar urina com espuma ou avermelhada, em mais de três episódios de infecção urinária; em cálculos renais de repetição e em alterações no exame de creatinina.