Instituído em 22 de março de 1992 e celebrado anualmente desde então, o Dia Mundial da Água completa o seu 28º “aniversário” neste ano. A data, criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), é reservada para os países realizarem pronunciamento de ações referentes ao tema, além de promover discussões sobre esse importante bem para a vida humana.

Segundo a ONU Brasil, principal objetivo da data é criar um momento de reflexão, análise, conscientização, além de estabelecer a elaboração de medidas práticas para resolver problemas como falta de água e comprometimento do recurso para as próximas gerações.

 

Situação do Brasil

O Brasil é o país que possui a maior quantidade de água doce do planeta. São cerca de 12% do volume de toda a água doce do mundo, segundo a Agência Nacional de Águas do Brasil. Mesmo com (teoricamente) a maior abundância de água do planeta, isso não exime o Brasil de suas responsabilidades ecológicas, nem faz com que não exista esse problema por aqui. A assessoria do Pacto Global da ONU no Brasil divulgou um artigo em 2019 revelando que cerca de 35 milhões de cidadãos ainda não têm acesso a água potável no país, enquanto outros 100 milhões de brasileiros ainda não possuem saneamento adequado.

Apesar dos números, o Brasil, aos poucos, já começa a encontrar soluções que contribuem para o uso sustentável dos recursos hídricos e universalização de serviços. O engajamento do setor privado é um dos mais importantes recursos, segundo a própria assessoria do Pacto Global da ONU no Brasil.

Uma das iniciativas de setor privado que desempenha um papel fundamental para auxiliar no fornecimento de serviços de abastecimento de água e saneamento para todos os cidadãos é a Só Água Potável, de Santa Catarina. A empresa é responsável por fornecer água de qualidade para indústrias, usinas, empresas, portos, navios, aeroportos, condomínios, hotéis, hospitais e construções, visto que nem sempre os governos sozinhos conseguem suprir a demanda ou dispor dos equipamentos necessários para o fornecimento da água em determinadas situações.

É o que reforça Carlos Alexandre Marconcini, diretor administrativo da Só Água Potável: “o setor privado é um dos grandes responsáveis por promover ações e atitudes sustentáveis. Através dos nossos serviços, podemos oferecer soluções e tecnologias inovadoras que ajudam a superar os maiores desafios hídricos do nosso país”, salienta. 

Carlos Alexandre destaca, ainda, a diversidade de serviços que o setor privado pode atender: “muitas necessidades ainda não podem ser atendidas somente com os recursos públicos, é por isso que o Só Água Potável se especializou em atender demandas como: abastecimento de navios e embarcações, fornecimento de água para construção civil, industrias e condomínios, lavações com caminhão pipa, enchimento de piscinas, suporte a incêndios e situações de calamidade pública, fornecimento de água para eventos e testes de peso”, complementa.

 

Origem da data

Desde a década de 1990 sabe-se que apenas cerca de 0,008% da água disponível no mundo é potável. Como se já não fosse alarmante o bastante, o crescimento populacional e industrial dos grandes centros urbanos colocou em risco boa parte dos rios, lagos e represas do mundo, contaminados pelas ações predatórias humanas. Diante de uma situação tão preocupante, a ONU constatou que o ritmo desenfreado do consumo e poluição da água poderia prejudicar o consumo desse bem para as futuras gerações – instituindo, assim, o Dia Mundial da Água.

Então, com a instituição da data em 22 de março de 1992, a ONU também divulgou o documento “Declaração Universal dos Direitos da Água”. A publicação apresenta 10 artigos com informações de conscientização, regras e sugestões para incentivar a responsabilidade ecológica desse bem.

A declaração está disponível na íntegra no site da Agência Nacional de Águas (ANA) do Brasil (https://www.ana.gov.br/noticias-antigas/dia-mundial-da-agua-artigo.2019-03-15.6634483767) e também pode ser lida, em inglês, no site internacional da Organização das Nações Unidas (ONU) (https://www.un.org/en/sections/issues-depth/water/index.html).