#Pracegover Foto: na imagem há uma mulher com uma roupa de heroína . Ela está em um consultório
#Pracegover Foto: na imagem há uma mulher com uma roupa de heroína . Ela está em um consultório

Comemorar anualmente, no dia 8 de março, o Dia Internacional da Mulher é mais que lembrar da luta feminina na busca por direitos iguais, conquistados passo a passo, ao longo da construção das sociedades. É ressaltar a dedicação de milhares de profissionais que trabalham para fazer a diferença em suas comunidades.

Muitas principalmente, nesta pandemia, diante do inimigo invisível, ao contribuir heroicamente para melhorar a saúde e oportunizar aos pacientes, mais qualidade de vida. Neste contexto, o Complexo Médico Provida, possui no seu quadro feminino de colaboradoras, mulheres que buscam diariamente fazer o bem através de suas funções. Entre elas, Rosileia Modolon Nandi, de 46 anos, mãe de Francielly e Vinícius (26 e 18 anos) e esposa de Robson, que além de ser técnica de enfermagem é também, socorrista voluntária do Corpo de Bombeiros Militar de Tubarão.

“Não existe maior satisfação e amor pela profissão do que fazer o que realmente se gosta. Principalmente quando se une o seu ofício com outras atividades que ajudam pessoas em seus momentos mais difíceis. Sou imensamente realizada e tenho como minha maior recompensa, ouvir da família, principalmente dos meus filhos, quanto orgulho eles têm de mim”, lembra.

Rose, assim como é conhecida, ao recordar das inúmeras ocorrências atendidas ao longo dos quase dois anos, na equipe dos bombeiros, reafirma a sua paixão por ajudar a salvar vidas. Recorda um entre tantos momentos especiais, um atendimento, onde fez diferença pela presença feminina.

“Certo dia, ao atendermos uma chamada de tentativa de suicídio, ao chegar ao local, o rapaz não queria a aproximação de ninguém. Quando me viu, sendo a única mulher no grupo, concordou que eu me aproximasse. Ele aceitou falar comigo, por se lembrar de uma familiar que tanto o fazia falta. Diante do grande desafio de evitar a morte do jovem, conseguimos convencê-lo a não retirar a sua própria vida”, completa.

Homenagem

O Dia Internacional da Mulher, 8 de março, foi oficializado pela Organização das Nações Unidas, em 1970. Simbolizando a história de luta das mulheres em busca de condições sociais iguais aos dos homens. No início, essa data remetia apenas pela reivindicação por igualdade salarial e de direitos políticos, mas, atualmente, simboliza também a luta contra o machismo e a violência.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul