Uma denúncia de que dejetos foram despejados no rio que corta a cidade de Grão-Pará na localidade de Ilha Grande, causou revolta nos moradores ontem (6) pela manhã. Profissionais da Fundação Ambiental do município (FAMGP) foram ao local para averiguar a denúncia.

Conforme a fundação, foram diversas denúncias referentes à poluição das águas do Rio Pequeno entre as comunidades de Rio Areão e Ilha Grande. A equipe percorreu a extensão do Rio Pequeno. Eles perceberam que a água, aparentemente contaminada, era proveniente de um córrego cujas águas desembocam no rio.

A partir desse ponto, seguiu-se a extensão do córrego e foi constatado que o provável ponto de lançamento está fora dos limites do município de Grão-Pará.

Pelas características visuais e olfativas, provavelmente, trata-se de efluente proveniente do esgotamento de açudes usados na piscicultura. Há vestígios de grande quantidade de lodo em toda extensão do córrego.

Para estimar os danos causados ao Rio Pequeno, a Fundação solicitou a análise da água do rio a montante e a jusante do ponto de confluência com o córrego.

Esta análise será realizada por um laboratório especializado em São Ludgero, seguindo todos os preceitos técnicos necessários a esse tipo de ação. Foi solicitado apoio ao Instituto de Meio Ambiente – IMA e à Polícia Militar Ambiental de Laguna, para que seja realizada ação fiscalizatória com intuito de averiguar os responsáveis e aplicações das penalidades cabíveis, pois o ponto de lançamento do efluente está fora da jurisdição da FAMGP.