Criciúma

Wi-Fi, Uber, 99, Airbnb… Siglas, letras, números, palavras que, aos poucos, fazem cada vez mais parte do cotidiano. Acompanhando a nova tendência mundial, que tem dando as ‘caras’ por aqui, a Construtora Fontana, lança o HUB Smart Home, um empreendimento inovador, inteligente e pioneiro no Sul do Estado. Já ouviu falar em economia colaborativa? Trata-se de um comportamento pautado no consumo inteligente, do qual ocorre o compartilhamento de bens e serviços sem haver necessariamente uma compra, o que vai na contramão do consumismo.

O Brasil já é considerado líder na América Latina em iniciativas de economia colaborativa. Serviços para empresas, transporte e aluguel de espaços físicos são os principais setores dos quais operam essas novas empresas. Os principais objetivos são: criar novas formas de economia, melhorar a qualidade de vida e recuperar a economia local.

E inovação foi a palavra-chave na noite desta terça-feira, na Associação Empresarial de Criciúma (Acic). Para o lançamento do HUB, a construtora trouxe o professor de conceitos e atividades ligadas à inovação, expert em tendências, Gil Giardelli, com a palestra Inovação do Consumo, compartilhando ideias e inspirações.

MUDANÇA NO CENÁRIO

A maior cidade do Sul catarinense não para de crescer e, com ela, as novas tendências. Somente em Criciúma, são 400 motoristas por aplicativo, que incluem o Uber e 99, cadastrados para atender uma população que cada vez mais busca conforto, agilidade e economia.

O presidente da Associação dos Motoristas Particulares e por Aplicativos do Sul Catarinense (Ampasc), e também motorista de Uber, Robson Cechinel, observa que, a prática de solicitar uma “corrida” na ponta do dedo via os inseparáveis smartphones, vem em crescente.“Não somente o Uber, como também o 99. A demanda vem aumentando e se desmistificando. A maioria dos passageiros são jovens, que vão para o trabalho, escola, faculdade, cinema, casa do amigo, da namorada, para formaturas, mas também estamos atendendo quem vem para a cidade a viagem de negócios e faz do aplicativo seu meio de transporte”, explica.

Ele adianta que a tão esperada regularização do serviço já está próxima de ser uma realidade junto ao poder público municipal, um grande passo para quem já foi visto como meio de transporte duvidoso no passado. Robson é professor da rede pública e, assim como a maioria dos motoristas, faz do seu tempo livre a renda extra com a tendência que já caiu no gosto dos criciumenses. “Tubarão também vem crescendo bastante”, observa.

RENDA EXTRA E CONFORTO

Além do Uber e do Wi-Fi, outras letrinhas que vem ganhando cada vez mais espaço são A-i-r-b-n-b. O site, e também aplicativo, de aluguel de quartos e apartamentos, está cada vez mais disseminado, seja presente somente no nosso vocabulário ou mesmo o meio ideal para escolher o próximo local para o descanso.

Ganha quem procura um local aconchegante e econômico, lucra quem faz do espaço um extra para quitar as contas do fim do mês. Sistema aprovado pela professora aposentada, Romilda Gonçalves.

Dos fundos da própria casa, na Praia da Vila, em Imbituba, ela ajuda com a Economia Colaborativa. O espaço conta com cozinha integrada com sala, quartos, um deles para casal, e espaçoso banheiro.

“Como estava desocupado, meu filho sugeriu: ‘mãe, porque não aluga pelo Airbnb’. Estranhei no começo, porque para mim era tudo muito novo, mas adorei e a clientela não para de crescer. Oferecemos um ambiente aconchegante, familiar, ganhamos muitos novos amigos e ainda lucramos. Para o Carnaval e o feriado de Páscoa já está ocupado”, comemora.

No país, a Economia Colaborativa está solidificada em hospedagem e transporte, mas vem ganhando espaço em outros segmentos e um deles é o da construção civil. Segundo reportagem sobre o tema da Revista Época Negócios, bicicletas, carros e lavanderias já vêm sendo compartilhados por moradores em condomínios. Tendência agora trazida exclusivamente pela Fontana à região.