De acordo com a Associação Nacional de Portadores de Psoríase (Psorisul), existem mais de 5 milhões de pessoas com psoríase no Brasil. No mundo, esse número é de 125 milhões de portadores, segundo a Psoríase Brasil, uma entidade sem fins lucrativos sediada em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, que tem o objetivo de levar informações públicas sobre a doença.

O que é Psoríase?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a psoríase é uma doença de pele comum, crônica e não contagiosa. Apesar de crônica, esta doença é definida como cíclica, pois acomete os pacientes através de crises (ciclos).

Ela se caracteriza pelo surgimento de lesões avermelhadas e descamativas na pele, geralmente em placas. Os locais mais atingidos são o couro cabeludo, cotovelos, joelhos, mãos, pés e pernas. Além disso, é possível que as lesões apareçam também nas partes genitais do paciente.

A psoríase é uma doença autoimune. Ou seja, ela surge de uma situação em que o corpo ataca a si próprio. Não é uma doença adquirida por contágio ou transmissão.

Há muito preconceito quando o assunto é psoríase. Muitas pessoas acreditam que a doença seja contagiosa e, a primeira vista, podem pensar que se tratar de alguma doença sexualmente transmissível (DST). Mas não é nada disso!

A psoríase é uma doença que não é transmissível de nenhuma maneira. Ainda que uma pessoa não portadora da doença encoste, beije ou tenha relação sexual com um(a) portador(a) de psoríase, a doença não será transmitida. Isso vale até mesmo se o paciente estiver com crise da doença.

Tratamento caseiro para psoríase

O tratamento médico não pode ser ignorado de nenhuma maneira. Em caso de sintomas de psoríase, procure um médico imediatamente.

Contudo, existem alguns remédios caseiros e técnicas naturais (comprovadas pela ciência) que podem ser de grande ajuda. Confira:

Gel ou hidratante de Aloe vera: Um estudo científico comprovou que o gel da babosa (aloe vera) é ótimo para diminuir os sintomas da psoríase, principalmente quando as lesões são no couro cabeludo.

15 minutos de sol por dia: Antes das 8 horas da manhã ou depois das 4 horas da tarde, o sol é um aliado para quem tem psoríase. Tire 15 minutinhos para levar o máximo de sol possível. De preferência, use pouca ou nenhuma roupa.

Produtos derivados do ipê-roxo (Lapachol): O ipê-roxo é uma árvore linda e sua casca é rica em uma substância chamada lapachol. Essa propriedade medicinal é comprovadamente eficiente no tratamento da psoríase, aliviando os sintomas e ajuda no controle da doença. Você pode usar produtos para a pele ou fazer o chá da entrecasca da árvore e lavar a pele com o mesmo.

Consumir salsaparrilha: Estudos científicos comprovam que a salsaparrilha possui componentes que combatem e inibem o surgimento das lesões dermatológicas da psoríase, sendo assim um dos melhores remédios caseiros para esta doença.