Após o temporal que atingiu o Distrito Federal no domingo (21), moradores de prédios na Asa Norte encontraram os carros revirados (veja imagem acima). A água da chuva invadiu o subsolo e alagou a garagem. Quando escoou, deixou prejuízos para os proprietários.

Um dos condomínios mais atingidos fica na quadra 402. A lama alcançou o sistema elétrico dos veículos e, por isso, eles pararam de funcionar. Ao todo, uma moto e quatros carros ficaram submersos.

O servidor público Percival Marques disse que quando a chuva começou, até tentou tirar o carro da garagem. “Corri e já tive que pisar na água para ver como estava o carro, mas [a água] já estava no meio da porta”, conta.

“Não tinha mais como tirar o carro, era até perigoso, porque a enxurrada estava entrando pela porta da garagem. Torci para não passar daquilo, mas infelizmente encheu até o teto”.

Até a manhã desta terça-feira (23), os prejuízos no condomínio ainda não tinham sido calculados. Os elevadores ainda estavam alagados e o portão eletrônico permanecia desativado.

Chuva

O volume de chuva registrado no DF, em abril deste ano, foi 122% maior do que o esperado para o período. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu 296,4 milímetros na capital até a manhã de segunda-feira (22). A média do mês nos últimos 20 anos foi de 133,4 milímetros.