Amanda Menger
Tubarão

A movimentação nos barracões das escolas de samba está acelerado a poucos dias do Carnaval. Algumas entidades resolveram fazer as fantasias em outras cidades, como é o caso da Mocidade Acadêmica do Fábio Silva. Cerca de 50 fantasias são confeccionadas pelos voluntários da comunidade, as outras 200 vêm de Laguna.

“Estamos correndo contra o tempo para dar conta de tudo, por isso, boa parte das roupas são feitas lá”, esclarece o presidente da escola, José Jorge Delfino, o Deco.

Uma das preocupações dos carnavalescos é com o pagamento das despesas. “Contamos com os recursos do governo. Tudo o que já compramos foi com a promessa de acertar depois as contas. Só conseguimos fazer isso porque temos crédito com os comerciantes”, explica o presidente.

O depósito prometido para ontem não foi confirmado. “No fim da tarde, recebi uma ligação da secretaria de turismo dizendo que faltava a assinatura em um documento. Vou a Florianópolis resolver este assunto para que o dinheiro seja creditado nesta terça”, justifica o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Tubarão, Miguel Herdy.

Se o dinheiro for depositado hoje, ainda serão necessárias mais 48 horas para que o dinheiro seja liberado para as entidades. “Faremos o melhor possível. Mas este será o Carnaval do milagre. Como não temos um galpão, os carros alegóricos serão montados no dia anterior ao desfile”, argumenta Deco.