#Pracegover Foto: Na imagem há roupas em cabides e também há manequins com roupas
#Pracegover Foto: Na imagem há roupas em cabides e também há manequins com roupas

A Cáritas Diocesana de Tubarão realiza desta sexta-feira (10) até este domingo (12) mais um bazar beneficente. O evento ocorrerá no Salão Paroquial do Morrotes, no bairro Morotes, na Cidade Azul. A ação será na sexta-feira, das 9 às 17h, sábado, das 9 às 17h e no domingo das 9 às 14h.

De acordo com o secretário Executivo da Cáritas, Murilo Medeiros, a Assim como nas edições anteriores, o evento contará uma variedade de peças novas de inverno e verão, com preços a partir de R$5. “Vale ressaltar que são roupas novas doadas por uma rede de lojas. Elas chegaram nesta semana. Queremos que as pessoas levem produtos com preços acessíveis e de qualidade. Quem adquirir os produtos do bazar irá colaborar com inúmeros projetos sociais”, expõe.

Toda a arrecadação da venda dos artigos será destinada aos projetos executados pela Cáritas na Diocese de Tubarão. A iniciativa já era conhecida antes do início da pandemia e retorna seguindo todas as medidas de proteção à Covid-19. Assim como nas edições anteriores, o evento contará uma variedade de peças novas de inverno e verão. . O pagamento será feito em dinheiro, cartão ou pix.

Fundada em 12 de novembro de 1956, a Cáritas Brasileira é uma das 164 organizações-membro da Rede Cáritas Internacional presentes no mundo. Nacionalmente, a Cáritas é um organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e está organizada em uma rede com 178 entidades-membro, 12 regionais e uma sede nacional. Atua em 450 municípios, sendo presença solidária junto às pessoas mais empobrecidas.

A Cáritas valoriza e aposta em ações locais, comunitárias e territoriais, em relações solidárias em que a luta por direitos e a construção de um desenvolvimento local e solidário e sustentável caminham juntas. Nesse sentido, atua no fomento às iniciativas de Economia Solidária, Segurança Alimentar e Nutricional, Fundos Solidários, envolvendo jovens, mulheres, catadores (as) de materiais recicláveis, pequenos (as) agricultores (as), acampados (as) e assentados (as) de reforma agrária, ribeirinhos, quilombolas e indígenas, comunidades em situação de riscos e afetadas por desastres socioambientais.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul