A caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi alvo de tiros nesta terça-feira (27/03), quando se deslocava de Quedas do Iguaçu para Laranjeiras do Sul, no Paraná. Não houve feridos.

“A nossa caravana foi atacada por grupos fascistas. Já tinham atirado ovos e pedras e hoje dispararam um tiro contra um ônibus”, escreveu Lula na sua conta no Twitter.

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, disse que o caso deve ser investigado como tentativa de assassinato. “Poderiam ter matado o presidente Lula”, disse.

Segundo o PT, os tiros atingiram dois dos três ônibus da comitiva, nos quais viajavam jornalistas e convidados. Lula não estava em nenhum dos dois veículos alvejados.

Jornalistas que estavam no local disseram que dois ônibus da caravana apresentavam marcas que poderiam ser de tiros.  O ex-presidente está viajando pelo Sul em busca de apoio para sua nova tentativa de concorrer à Presidência da República, nas eleições de outubro. A caravana tem sido alvo de protestos pelos locais por onde passa.

Nesta quarta-feira, Lula estará em Curitiba, onde vai encerrar sua caravana pelo Sul. Também seu principal adversário na disputa pela Presidência, Jair Bolsonaro, estará na capital paranaense nesta quarta.

Lula foi condenado, em 24 de janeiro, em segunda instância, a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no âmbito da Operação Lava Jato.