Um grupo de cinco alunos da Escola de Educação Básica Dr. Otto Feuerschuette, um dos mais tradicionais da rede estadual de ensino, tem causado ‘dor de cabeça’ para a direção da instituição. Um estudante fez apologia ao nazismo, à homofobia e ao racismo na sala de aula.

De acordo com um funcionário da instituição, um Boletim de Ocorrência foi registrado. O fato ocorreu no início do período letivo. Além do registro, uma denúncia foi realizada no Ministério Público (MP). Nesta quarta-feira (27), profissionais do Conselho Tutelar foram até à escola para obter mais informações sobre o caso.

No intervalo (recreio) ocorreu um tumulto nos corredores. A direção foi informada que o aluno fazia apologia ao nazismo. Outros discentes ficaram revoltados com o ato. O estudante foi chamado pela direção e orientado pelo Conselho Tutelar.

O aluno deveria ter saído mais cedo da sala de aula, porém um parente demorou para buscá-lo. Cerca de 100 estudantes estavam na espera do adolescente para linchá-lo. A Polícia Militar (PM) foi acionada e ajudou na retirada dos discentes da instituição. Nesta quinta-feira (27), os estudantes deverão usar camisetas pretas como forma de protesto.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul