#Pracegover Foto: na imagem há um homem sorridente, de barba, com uma camiseta preta, corrente no pescoço e um boné claro
#Pracegover Foto: na imagem há um homem sorridente, de barba, com uma camiseta preta, corrente no pescoço e um boné claro

Ficar distante de pessoas queridas pode ocasionar sofrimento e angústia. Este quadro se torna mais complexo quando se trata de um membro de uma família e quando não se sabe ao certo a localização e as condições físicas e psíquicas do indivíduo desaparecido, ou mesmo, se continua vivo.

A quinta-feira (20) foi mais um dia de angústia para os familiares de Moisés Torquato Amorim, o Dédo, de 33 anos. Ontem, completou um ano que a família e os amigos do homem estão sem notícias dele. Ele que era morador do bairro Alvorada, em Capivari de Baixo, deixou a sua casa onde residia com a sua mãe Maria Madalena Torquato, a Lena, apenas para acompanhar o meio-irmão em algumas lojas, no centro de Tubarão, cidade vizinha.

Após as aquisições, o jovem disse ao familiar que ficaria na Cidade Azul e voltaria em pouco tempo para casa. As últimas imagens dele só foram vistas por câmeras de segurança  na avenida Nereu Ramos, já em Capivari de Baixo. Desde então, os parentes tentam descobrir onde está Dédo. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Conforme a irmã de Dédo, Nazaré Torquato Amorim, os dias estão difíceis. “Não tem sido fácil para ninguém. É desesperador. Não sabemos absolutamente nada. Tudo é uma incógnita. Porém não perdemos as esperanças. Continuamos em orações, acreditando no trabalho da polícia, na apuração deles”, assegura.

Dias após o seu desaparecimento, familiares registraram um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Capivari de Baixo. Eles também comunicaram o sumiço às autoridades correspondentes do município e fizeram buscas em hospitais. Não se sabe o que causou o desaparecimento de Dédo.

Quando saiu de casa ele estava com uma calça jeans, um tênis preto, uma blusa de lã cinza e com boné verde escuro da marca Nike. Ele estava desempregado e não costumava sair sem dar informações.

Qualquer informação deve ser encaminhada para a Delegacia de Polícia de Capivari de Baixo por meios dos telefones (48) 3631-9307, 181, 197 ou pelo WhatsApp (48) 98844-0011. O sigilo e o anonimato das informações serão mantidos.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul