A cantora sul-coreana Sulli, de 25 anos, foi encontrada morta em sua casa nesta segunda-feira (14), em Sujeong-gu, Seongnam, na Coreia do Sul. De acordo com jornal, ela foi encontrada por seu agente por volta das três da tarde (ainda de madrugada no Brasil), após ele não conseguir falar com a artista por telefone. Até o momento, a causa de sua morte ainda não foi divulgada, mas segundo a BBC, a polícia de Seul trabalha com a possibilidade de suicídio. 

A cantora, do qual o nome verdadeiro é Choi Jin-Ri, ficou conhecida em 2005, quando, com 11 anos, começou a interpretar a princesa Seonhwa no seriado “Ballad of Seodong”. 

Em 2009, ela voltou aos holofotes da indústria quando passou a integrar o grupo de de K-pop f(x), lançamento singles como “La Cha Ta”, que figurou nas principais paradas musicais do país. Em meados de 2014, no entanto, após sofrer bullying virtual, ela pausou a sua carreira para cuidar da saúde mental. No ano seguinte, ela voltou a cantar, mas deixou a girl band.

Neste ano, ela chegou a participar dos longas “The Pirates”, “Fashion King” e “Real”, além dos programas de TV “To The Beautiful You” e “Hotel Del Luna”. A artista também surpreendeu os fãs ao anunciar um retorno musical com o single “Goblin”. 

Durante uma passagem pelo reality “Jinri Store”, ela disse: “Tenho transtorno de pânico desde que era jovem. Houve momentos em que pessoas próximas me deixaram. As pessoas me machucavam, então tudo desmoronou. Eu não sentia que tinha alguém do meu lado. ou que alguém pudesse me entender, e por isso desmoronei completamente”.

Em 2017, um de seus amigos, astro do K-pop, Jonghyun, cometeu suicídio aos 27 anos. Na época, Sulli chegou a prestar homenagem em seu funeral.