Com mais de 30 mil casos confirmados até agora, a Itália é o segundo país mais atingido pelo coronavírus (Covid-19) em todo o mundo. Um efeito disso é a drástica – quase total – redução do número de turistas que circulam pelas suas principais cidades e destinos turísticos.

O efeito secundário é a diminuição significativa dos crônicos problemas ambientais que esses locais enfrentam. É o caso da milenar cidade de Veneza. Sem visitações por conta do decreto de quarentena estabelecido pelo governo italiano, os canais do centro histórico voltaram a ter uma água cristalina, como não se via há muito tempo.

Algumas fotos compartilhadas nas redes sociais mostram a diferença entre a água que o mundo conhecia e a realidade que os venezianos podem ver hoje – canais com águas cristalinas.