O padre Edison Müller chama os fiéis católicos para ajudar na campanha Cada um no seu quadrado.
O padre Edison Müller chama os fiéis católicos para ajudar na campanha Cada um no seu quadrado.

Maycon Vianna
Tubarão

Um pedaço de cada quadrado para os católicos de seis comunidades da Paróquia Santa Teresinha, com a matriz no bairro Passagem. Essa é a ideia lançada pelo pároco, padre Edison Müller. Juntamente com a comunidade pastoral, a campanha Cada um no seu quadrado visa ter o apoio da população para quitar o terreno que será usado na construção da nova igreja.

“O valor do lote é R$ 500 mil. Até o momento, conseguimos arrecadar R$ 230 mil. Temos o apoio das seis comunidades para tentarmos quitar”, relata o padre Edison.
A campanha para arrecadar fundos para a compra do lote iniciou em maio deste ano e o pároco confirma que os tubaronenses são bem participativos. “Temos um projeto pronto da nova igreja. Em pouco mais de cinco meses, já conseguimos uma boa arrecadação. E a campanha não tem previsão para encerrar. Continua até finalizarmos a compra do imóvel”, explica.

Cada quadrado custa R$ 200,00. Quem tiver interesse em contribuir basta adquirir o carnê no centro pastoral localizado ao lado da igreja matriz Santa Teresinha, no bairro Passagem, ou fazer um depósito na conta corrente 25864-01, na agência 0151 do banco HSBC, de Tubarão.

Abrangência
A paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus abrange as comunidades São Brás, Campestre, Matriz bairro Passagem, Revoredo, Gruta Passo do Gado, todas em Tubarão, e o bairro Santo André, de Capivari de Baixo. Os trabalhos desenvolvidos atingem uma população de aproximadamente 15 mil pessoas.

Nova igreja em fase
de planejamento

Logo que foi feita a negociação para a compra do terreno localizado na avenida Marcolino Martins Cabral, bairro Passagem, para a construção da Igreja Matriz Santa Teresinha, começou o projeto desenvolvido pelas arquitetas Andrea Guglielmi e Fabiany Meneghel. “A igreja terá traços modernos com traços arrojados. Com a aquisição do novo terreno, o espaço será bem maior. Teremos um aumento das áreas de atividades para as pessoas e também estacionamento. Após finalizarmos a compra do terreno, teremos a etapa da construção da igreja. Quem sabe lançaremos a campanha ‘Cada um no seu cubículo’”, adianta o padre Edison Müller.

André Guglielmi revela ainda que o projeto não está totalmente finalizado. “Ainda temos alguns detalhes a serem finalizados, como o tamanho total da igreja e o material utilizado na obra. Isso dependerá do local destinado ao estacionamento e também das áreas destinadas a atividades como a catequese, por exemplo”, destaca a arquiteta.
Ainda não há previsão para o início das obras da nova igreja.