Liliane Dias

Tubarão

Neste sábado e domingo (14 e 15), a paróquia Nossa Senhora de Fátima estará envolvida em uma campanha de arrecadação de alimentos. O objetivo é garantir que as famílias de baixa renda da comunidade possam ter um fim de ano mais feliz.

O pároco Nilo Buss, destaca que por meio do grupo de vicentinos este trabalho de arrecadar alimentos não perecíveis é feito de forma contínua. Mas por ser uma época festiva há um empenho maior em agilizar para antes das comemorações. 

“Costumam ser entregues por pessoas generosas cestas básicas, que são ofertadas na secretaria e são doadas para famílias em necessidade”, detalha. Outros grupos como o Movimento Familiar Cristão (MFC), que também faz campanha por cestas básicas e as levam principalmente, às instituições que necessitam.

“Mensalmente em comunidades onde atua, o MFC orienta esta oferenda nas celebrações. No momento, mais precisamente, os vicentinos estão iniciando o seu trabalho na sede da paróquia e encaminham a oferenda do quilo. Recém está se constituindo um grupo de vicentinos na sede da matriz. Em São Martinho e na comunidade do Bom Jesus, faz mais tempo que estes grupos atuam. Não apenas olham pelos alimentos, mas busca-se conferir a situação das moradias, a saúde, o emprego, se tem remédios. Quando nos chegam pessoas dizendo terem especiais necessidades os vicentinos vão ao endereço para conferir se há necessidade ou não”, detalha

Esta campanha é para este sábado e domingo (14 e 15). Pediu-se que cada cristão, que vem às celebrações traga um quilo de alimento não perecível. Dependendo do volume, contempla-se os que estão em maior necessidade. “A constatação de famílias de baixa-renda foi feita por meio de visitas às residências, pelos missionários das Santas Missões Populares. Eles foram orientados a chegar na secretaria paroquial, para dar o seu nome e endereço. Agora, os vicentinos realizam visitas para confirmar”, explica o pároco.

A igreja não conta com números para as doações, tudo será adequado conforme a arrecadação. “Tudo depende da generosidade de quem traz os alimentos. A partir disso, serão confeccionadas as sextas básicas. Além do mais, o grupo de Vicentinos na Matriz não conta ainda com tantos membros para este trabalho. O que se tem também como intenção é que mensalmente se tenha um final de semana para se trazerem os alimentos”, adianta o padre. 

A campanha atual é coordenada pelos vicentinos, mas o pároco lembra que todo cristão é chamado a atuar a caridade que faz parte da essência da vida cristã. “Nenhum batizado pode lavar as mãos diante da necessidade de irmãos em maior necessidade”, finaliza.