Zahyra Mattar
Tubarão

Ao que tudo indica, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estava em seus melhores dias, ontem, quando recebeu os “prefeitos e vice das chuvas” – como o próprio Lula apelidou os catarinenses – para que expusessem a situação de suas cidades. O vice-prefeito de Tubarão, Luiz Felippe Collaço (PP), o Pepê, acredita que o encontro de ontem culminará na vinda de recursos para obras importantes e urgentes para Tubarão e a Amurel. “Pena que não tínhamos mais projetos. Um fundo especial para atender as cidades brasileiras em situação emergenciais por conta dos fenômenos climáticos é elaborado. Isto facilitará ainda mais a busca por recursos”, pontua o vice-prefeito.

Após expor o histórico da cidade quanto às interpéries climáticas, o político tubaronense fez quatro colocações a Lula, cujo valor total chega a R$ 29 milhões. O presidente sinalizou positivamente para todas, porém, os recursos não virão imediatamente. Há necessidade de envio dos projetos. “Das quatro questões que apresentei, três temos projetos. Edvan (Nunes – secretário de planejamento da prefeitura) oficializará estes documentos junto aos ministérios das cidades e da integração na próxima segunda-feira”, salienta Pepê.

Entre os pedidos do vice-prefeito de Tubarão, está a construção de duas estações elevatórias na margem esquerda do Rio Tubarão para evitar alagamentos de diversos bairros. O valor é de R$ 500 mil. O outro diz respeito a um projeto de drenagem local nos bairros Dehon e Humaitá. O investimento necessário será de R$ 3,1 milhões e beneficiará cerca de 25 mil habitantes.

A terceira colocação diz respeito ao monitoramento do Rio Tubarão. São pleiteadas verbas para a construção de quatro estações meteorológicas para coletar dados das chuvas. Para isso, serão investidos R$ 480 mil e a obra será feita em quatro outras cidades: Braço do Norte, São Ludgero, Lauro Müller e Pedras Grandes. O último pedido é a redragagem de 31 quilômetros do Rio Tubarão. A obra precisará de aproximadamente R$ 25 milhões. “É para esta obra que não temos projeto. Mas, assim que chegar em Tubarão (hoje), vou diretamente falar com (Manoel) Bertoncini e pedir agilidade”, garante Pepê.