Cíntia Abreu
Tubarão

O caso Pingo, exposto pelo Notisul na última semana, trouxe à tona, mais uma vez, a discussão em torno da falta de um local adequado para abrigar os animais que vivem nas ruas de Tubarão. Paralelamente, as atenções também se voltam para o projeto do convênio com a ONG Movimenta-Cão, a fim de auxiliar os cuidadores cadastrados pela ONG.

Segundo o presidente do Movimenta-Cão, Francisco Beltrame, a ONG passa por muitas dificuldades quando o assunto é a alimentação dos cachorros. “O número de cães aumenta a cada dia. Estamos com muita carência de alimento”, reconhece Beltrame. Para minimizar um pouco a situação, uma campanha para a doação de ração é feita na cidade (veja os locais onde doar no quadro abaixo).

Enquanto a construção do canil não sai do papel – o prefeito Manoel Bertoncini (PSDB) sinalizou que a obra será feita na Madre – o Movimenta-cão articula a papelada solicitada pelo executivo para concretizar o convênio. Fato que, segundo Beltrame, não implica na elaboração da minuta que deve ser enviada à câmara para votação, o que ainda não foi feito.

Cuidadoras de Tubarão
ajudam umas as outras

Com a chegada do inverno, a quantidade de ração consumida pelos animais assistidos pelos cuidadores do Movimenta-Cão, de Tubarão, é ainda maior. Eles sentem no bolso a fome dos animais. Maria Amélia Cavalcante, cuidadora de cães há 14 anos, conta que sustenta seus 50 animais com 12 quilos de ração por dia.
Desde a semana passada Amélia não recebe mais doações, a não ser de uma amiga que também zela pelos bichos. “Cheguei a comprar com meu dinheiro. Mas não posso usar todo o meu aposento para alimentá-los. A sorte é o pessoal do Movimenta-Cão. Sempre ajudam quando preciso“, reconhece Amélia.

A cuidadora reclama da demora na resposta sobre a construção do canil. Ela diz que já chegou a ir à câmara de vereadores para ver se obtinha um retorno, sem sucesso. “Disseram-me que lá só ajudam pessoas, não cães. Mas a aprovação deste projeto ajudaria vários cidadãos como eu que fazem aquilo que é dever do município”, rebate a cuidadora.

Pontos de coleta
Pet shops
Mundo Animal; Bichos e Caprichos; Márcio Freccia; Cia. dos Bichos;
Agropecuárias
Nunes; Criativa; Passarela; Tubarão; Quatro Patas; Santo Antônio;
Outros locais
Afubra; Casa das Gaiolas.