Tatiana Dornelles
Tubarão

Com as chuvas das últimas semanas, várias localidades de Tubarão ficaram entre ‘buracos e lamas’. E os que mais sofrem com a situação são os moradores destes lugares, que precisam enfrentar o problema diariamente.
Em Oficinas, mais precisamente no loteamento Panorama (rua Senador Arnor Damiani), a estrada está repleta de lama. “Está um descaso total. Tem buracos, lama e ficou completamente intransitável durante os dias de chuva. Quem não tem carro, sofre”, conta o técnico em informática Rodrigo Ribeiro, morador da comunidade.

Segundo ele, a prefeitura já passou por lá, entretanto, nada resolveu. “Já foi feito abaixo-assinado, mas não deu em nada. Só a entrada para o loteamente tem lajotas, porém, o restante da rua está sem calçar. É lamentável. Tem gente querendo sair de lá por conta da situação”, conta Rodrigo.

Porém, a situação não ocorre somente no loteamento Panorama. Outros bairros foram afetados com as chuvas. Em São Martinho, por exemplo, a reclamação é quanto à rua Sidnei Salésio Stüpp. “Antes das eleições lajotaram cerca de 30 metros e não fizeram mais nada. Hoje, está praticamente intransitável. Será que em um ano não houve tempo para efetuar melhorias?”, indaga o morador Carlos Eduardo Mattos.

Chuvas atrapalham trabalhos da prefeitura
Em grande parte das ruas de chão batido de Tubarão, principalmente as de bastante movimento, o problema é o mesmo. Com as chuvas, surgem os buracos e a lama.
Segundo o secretário de obras da prefeitura, Ancelmo de Bona Mello, está complicado arrumar tudo com as chuvas que não cessam. “Mas trabalhamos segunda-feira e hoje (ontem) em várias localidades com o serviço de patrolamento. Fazemos primeiro as ruas de linha de ônibus, dando prioridade onde o trânsito é intenso. Toda a região é arrumada, principalmente as áreas mais críticas”, explica.

No que se refere ao loteamento Panorama, Ancelmo diz que está programado para hoje. “Levaremos as máquinas, areão e lastrearemos tudo, bem como desobstruiremos caixas com água. Se chover, teremos que adiar para quando parar”, garante.
Já na rua Sidnei Salésio Stüpp, ressalta ele, a pavimentação com lajotas parou devido a um trabalho de drenagem que precisa ser realizado. “A rua está sendo lajotada. Paramos para começar a drenagem”.

Buracos na avenida Nações Unidas já foram cobertos

Capivari de Baixo

No dia 13 deste mês, o Notisul publicou uma matéria que mostrava o problema enfrentado por motoristas que trafegam diariamente pela avenida Nações Unidas, em Capivari de Baixo. Várias reclamações chegaram à redação, uma vez que quase ocorreram acidentes no local devido aos buracos.
A estrada estava precária, com buracos enormes e bem próximos uns dos outros, o que gerava até mesmo insegurança por parte dos condutores, que precisavam desviar ou reduzir a velocidade em determinados locais, como nas proximidades da Tractebel Energia (confira foto abaixo).

Agora, depois da garantia do secretário de obras e viação da prefeitura, Amadeo da Luz, de que iria arrumar, os buracos foram completamente tapados com asfalto. O que atrasou o serviço foi a grande quantidade de chuva ocorrida nas últimas semanas.
Como os buracos que se formaram na avenida eram muito largos e rasos, tapar somente com areão não adiantaria muito, uma vez que as chuvas tirariam tudo novamente. O secretário, então, havia afirmado que se não parasse de chover até a última sexta-feira, os buracos seriam tapados com concreto.