Laguna

Os especialistas que integram a coordenação das operações em torno do encalhe de uma baleia franca na praia sul de Itapirubá, em Laguna, iniciaram o procedimento de eutanásia no animal na noite desta sexta-feira.

Todas as tentativas possíveis para remover o mamífero, encalhado muito próximo da orla desde a manhã da última terça-feira, foram feitas durante toda a semana. O bichinho estava doente e bastante debilitado. Quinta-feira, entrou em estado de choque e parou de se mexer. Apenas respirava com dificuldade.

“A decisão da eutanásia é unânime por parte da coordenação e foi tomada com base nos laudos emitidos pela equipe de veterinários que acompanhou as condições clínicas do animal nestes dias”, explica a bióloga Karina Groch, diretora de pesquisa do Projeto Baleia Franca.

A eutanásia nesta baleia franca foi feita por meio de um coquetel de sedativos, relaxantes e fármacos hipnóticos. O procedimento não gerou qualquer sofrimento ao mamífero de 15,80 metros de comprimento e 40 toneladas.

Neste sábado, será realizada a necropsia do animal. A carcaça será enterrada na região do encalhe. Biólogos da unidade de zoologia da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) farão coleta de material para estudo.