A Polícia Militar continua a negociar a rendição de Paulo de Carvalho Souza, 42 anos, na tarde desta quarta-feira (3), em Balneário Camboriú. Ele segue trancado no apartamento do com o corpo da advogada, Lucimara Stasiak, 29 anos. 

De acordo com jornais da região de Balneário Camboriú, agora à tarde a polícia colocou atiradores em prédios ao redor da janela do apartamento e estão com o advogado na mira. A expectativa dos policiais é de que Paulo se entregue para que o corpo de Lucimara seja recolhido. 

A morte da advogada foi confirmada pela Polícia Militar na manhã desta quarta, após o corpo ser visualizado em um dos quartos pelos policiais. Os policias confirmaram que o corpo está no sofá e tem marcas de faca.

Após confessar o crime, ele se trancou no apartamento com o corpo da namorada e ameaça se jogar do sétimo andar. As negociações acontecem há quase 20 horas. 

A Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina (OAB/SC) emitiu uma nota de repúdio ao crime. Nesta manhã o presidente da entidade, Rafael Horn, esteve pessoalmente no local onde a polícia negocia a rendição do acusado pelo crime 

Conforme o OCP News, o acesso ao prédio foi isolado entre as ruas 3160 e 3150 e entre a rua 3150 e a Brasil, bloqueando todo o entorno do prédio e os moradores do edifício foram orientados a ficar em seus apartamentos. Moradores de prédios vizinhos também não puderam entrar ou sair do local.