#Pracegover foto: na imagem há uma idosa na cadeira de rodas
#Pracegover foto: na imagem há uma idosa na cadeira de rodas

No domingo da semana passada, o Notisul trouxe mais uma matéria abordando denúncias de familiares, ex-funcionários, ex-internos e ex-voluntários do Abrigo dos Velhinhos de Tubarão. Na denúncia foi relatado que os idosos sofriam maus-tratos, que alimentos ainda na validade eram descartados e que eletrodomésticos e utensílios domésticos eram ‘levados’ para a residência de uma funcionária do local.

Horas mais tarde, circulou pelas redes sociais uma nota de esclarecimento divulgada pela direção do abrigo e pela equipe jurídica da instituição ‘descordando’ das informações amplamente divulgadas pelo Notisul desde outubro do ano passado e recentemente pelo jornalismo da RTV de Criciúma. Na nota, a entidade afirma que nos 58 anos de funcionamento, jamais teve contra si qualquer ato desabonador da sua ilibada conduta, que é notoriamente idônea e reconhecida por todos na região.

Conforme a direção, o abrigo mantém 42 idosos e fornece cinco refeições diárias, com cardápio preparado por nutricionista, hospedagem, higiene, medicamentos, atenção e principalmente carinho aos abandonados. Ainda no documento consta que as atividades do local são permanentemente fiscalizadas pelo Ministério Público Estadual, pelo Conselho Municipal do Idoso, a quem presta informações e contas, recebendo vistorias constantes. Entre os apontamentos da diretoria da casa, há a informação que de forma independente, a Comissão do Idoso da Ordem dos Advogados do Brasil, realizou investigação e nada foi constatando.

No entanto, a nota divulgada pela direção do abrigo causa estranhamento para os familiares, ex-familiares de internos, ex-internos, ex-funcionários e também para a Comissão do Idoso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) da 6ª subseção, em Tubarão, uma vez que as algumas voluntárias da instituição são advogadas e fazem parte da comissão do idoso. Por diversas vezes elas fizeram questionamentos e denúncias da forma que os idosos são tratados. Assim, contrariando a informação divulgada pela nota. Segundo relatos, a informação que há 42 idoso no local não é verdadeira e há somente 23 internos.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul