“Às 21h12 desta terça-feira(4), lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da covid-19 e suas complicações”, diz o comunicado médico divulgado na página oficial do ator no twitter, as 10h33.

Ainda em nota, a informação é de que em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis. Eles transmitiam confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento.

Paulo Gustavo estava com 42 anos, estava internado desde 13 de março no Hospital Copa Star, em Copacabana. No domingo (2), horas após acordar e interagir com o marido, o ator sofreu uma embolia, da qual não conseguiu se recuperar.

No boletim desta terça, a informação é de que se tratava de um quadro irreversível, mas mantinha os sinais vitais. Durante os dias de internação do ator, a família compartilhou o diariamente o estado do ator e pedia orações.

Com um estilo de humor acessível teve uma trajetória de enorme sucesso e se tornou um dos humoristas mais populares do país. Baseado em cenas familiares e cotidianas, ele criou a personagem Dona Hermínia.

Campeão de bilheteria “Minha mãe é uma peça: O filme” (2013), teve duas continuações. O mais recente da triologia, em 2019, se tornou a comédia com maior público da história do cinema nacional.

Paulo Gustavo deixa o marido, Thales, e dois filhos pequenos, Gael e Romeu, além do pai, Júlio Marcos, da irmã, Juliana Amaral, e da mãe, Déa Lúcia Amaral, que inspirou a criação de Dona Hermínia.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul