A Argentina confirmou hoje (23) o primeiro caso de transmissão comunitária no país do novo coronavírus, ou seja, aquela em que o paciente não tem histórico de viagem e nem teve contato com alguém infectado. “Estamos iniciando a transmissão comunitária”, disse a secretária de Acesso a Saúde da Argentina, Carla Vizzotti, em uma coletiva de imprensa.

Na entrevista, o Ministério da Saúde argentino anunciou os últimos números da pandemia no país. São 266 casos confirmados, dos quais 190 têm antecedentes de viagem internacional, 59 com transmissão local em um conglomerado, um caso sem histórico de viagens ou contato próximo [com alguém infectado] e 17 estão em avaliação epidemiológica, informou o Ministério da Saúde.

De acordo com a secretária, os locais mais propícios à transmissão comunitária são a região metropolitana de Buenos Aires, Chaco, Tierra del Fuego e Córdoba. Ela não deu detalhes sobre o motivo que faz dessas regiões mais propícias para a transmissão comunitária.

Quatro pessoas morreram na Argentina vítimas da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O país anunciou que 51 pessoas internadas com o vírus já receberam alta.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil