Zahyra Mattar
Tubarão

Antes de assinar a ordem de serviço à Construtora Espaço Aberto, para o início das obras da segunda etapa do Aeroporto Regional Sul Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna, o governador catarinense, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), reuniu-se com o prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini (PSDB), e o vice, Luiz Felippe Collaço (PP), o Pepê. LHS disse que “estenderá a mão” a Bertoncini e garantiu que quer maior aproximação do governo tubaronense – LHS e o ex-prefeito, José Carlos Stüpp (PSDB), governaram de maneira distantes por problemas de partido. O vice-governador do estado, Leonel Pavan (PSDB), colega de sigla de Bertoncini, também participou do encontro.

O prefeito não perdeu a chance de pedir ao governador a efetivação de uma das obras mais esperadas na cidade, a Arena Multiuso. O projeto foi desenvolvido pela Unisul e apresentado ao então governador catarinense, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), ainda em 2004.
O prefeito apresentou o projeto arquitetônico a LHS, que sinalizou positivamente à construção do empreendimento. O governador, no entanto, pediu mais tempo, até o fim de março, quando será possível ter uma visão mais clara da receita do estado – Santa Catarina já perdeu R$ 105 milhões por conta das enchentes que abateram o norte e o extremo sul entre novembro do ano passado e janeiro de 2009.

De qualquer forma, Luiz Henrique anunciou que quer tirar a obra do papel e a considera vital para o desenvolvimento cultural e turístico de Tubarão e toda a Amurel, além de ser um empreendimento que mudará o perfil da cidade, como ocorreu em Joinville, no norte do estado, onde a economia foi incrementada. “Até o fim de março, volto para me reunir com você (Bertoncini) e o reitor da Unisul (na ocasião, o eleito Ailton Nazareno Soares)”, anunciou LHS.