Imbituba/Laguna

Após passar aproximadamente três semanas internada tratando de queimaduras nas pernas, Cristiane Pereira Ponciano, 42 anos, recebeu alta e pôde voltar a conviver e residir com os seus familiares. Moradora de Imbituba, ela, os filhos e o marido estão residindo temporariamente com a mãe de Cristiane, em Laguna. Assim, ela poderá ter maior assistência enquanto o esposo trabalha. Além disso, os dois filhos do casal por serem crianças, também precisam ser assistidos pela avó materna.

Cristiane passou pelo procedimento cirúrgico de enxerto de pele nas pernas no Hospital Tereza Ramos, em Lages. Nos últimos dias de fevereiro, ela sofreu queimaduras ao ser atingida por óleo quente de cozinha. Na hora do incidente ela fritava salgados para uma encomenda. “Não pude retornar para a minha casa, mas estou na residência da minha mãe. Desta forma, ela poderá ajudar e cuidar das crianças. A minha recuperação levará por volta de quatro ou cinco meses. Estou me recuperando bem, faço curativo e fisioterapia todos os dias”, detalha.

Cristiane, sofreu queimaduras de 1º e 3º grau nas duas pernas. O filho da mulher de 7 anos, foi usar a lixeira próxima a mãe e esbarrou na mulher, que estava com uma panela quente de óleo. Para o óleo não virar no garoto, ela puxou a panela para si e o produto acabou caindo sobre as suas pernas. Desde o ocorrido, ela fazia o tratamento das queimaduras com uma enfermeira particular. Mas no último dia 10 ao passar pelo atendimento de um médico, ele a encaminhou para a internação no hospital da cidade portuária e posteriormente ela foi transferida para o hospital na Serra Catarinense.

Para o procedimento do enxerto, os profissionais de saúde retiraram a pele de uma coxa e colocaram nas duas pernas. Após o procedimento, a moradora de Imbituba precisou continuar na casa de saúde e aguardar para não ocorrer rejeição. “Só tenho a agradecer que tudo ocorreu bem. Também sou grata aqueles que de uma forma ou de outra colaboraram comigo. Sei que estamos passando por momentos difíceis, mas se alguém puder colaborar com pomadas Neomicina. Ela servirá e muito para a cicatrização e recuperação do meu procedimento”, explica. Quem puder colaborar basta entrar em contato com Cristiane pelo número de telefone (48) 99183-1828.

A queimadura de primeiro grau acomete apenas a epiderme, a camada mais superficial da pele. Seus sinais e sintomas são dor intensa, vermelhidão e edema no local. Esse tipo de lesão não produz bolhas na pele, geralmente melhora de 3 a 7 dias, podendo ocorrer descamação da pele no local, sem deixar sequelas. Já a queimadura de terceiro grau provoca destruição total da pele, atingindo a epiderme, derme e anexos cutâneos (pelos, glândulas…), podendo atingir ainda estruturas abaixo da pele, como gordura, músculo, tendões e ossos. A lesão geralmente é ressecada, forma crosta de tecido desvitalizado, que ao ser removida, deixa ferida ulcerada. A cicatrização dá origem a cicatrizes fibróticas, podendo ocasionar retrações e restrições de movimento.